Sobre trabalhar com o que se ama | Parte 2

Na primeira parte deste post (se você ainda não viu, clique aqui agora mesmo :P), fiz uma reflexão sobre trabalhar com o que se ama. No texto eu falei que essa nem sempre é uma tarefa fácil, e que é preciso se conhecer e se questionar sempre para saber que caminho tomar. Se você chegou a conclusão que é feliz trabalhando em uma emprego das 8h as 18h, batendo ponto todos os dias, nós não estamos aqui para julgar você. Como sempre dizemos: nós acreditamos no trabalho com amor sim, mas sempre com consciência e significado.

Mas então, digamos que você realmente queira trabalhar com o que ama. Que você tem um hobby ou gosta muito de uma área/serviço específico e gostaria muito de ganhar dinheiro com ela, porém, não tem a mínima ideia por onde começar. Primeiramente: muita calma nessa hora. Vamos por partes!

Por que trabalhar com o que se ama é difícil?

Primeiramente, como vocês já devem imaginar, trabalhar com o que mais gosta exige organização, empenho e força de vontade constantes, assim como qualquer emprego no mundo. Muitas pessoas têm a ilusão de que quando trabalharem com aquilo que mais amam, a vida delas irá mudar completamente. Lamento informar, mas isso é a mais pura mentira. Tudo o que envolve ganhar dinheiro exige foco e determinação. Infelizmente, vivemos em uma sociedade que valoriza mais o ter do que o ser, e justamente por conta disso ficamos tão perdidas nessas situações.

Pense comigo: você sai da escola (ensino médio), e então com 18 anos já é forçado a escolher uma profissão que deverá seguir para o resto da vida (argggh! Só de pensar nisso me arrepio). Além disso, você precisa provar para o mundo inteiro o quanto se tornou uma pessoa boa naquilo que faz. Qualidades como criatividade, flexibilidade, bom senso, infelizmente não são muito valorizadas. Ao contrário de palavras como especialização, foco, resultados e metas. Por isso, use sua consciência com sabedoria na hora de escolher um caminho.

Mas olha, não se engane, trabalhar com o que se ama é verdadeiramente uma DÁDIVA. É quase como droga, que num primeiro momento te deixa fora do ar, mas que depois te joga pro mundo real de novo e com toda a força. Ok, talvez esse não tenha sido o melhor exemplo, hahaha. Mas, ao meu ver, toda a canseira (que todo trabalho tem) não fica tão pesada quando seus olhos se enchem de brilho pelas atividades que você mais adora. Quando você vê o seu produto/serviço tomando forma, e claro, tendo retorno financeiro também, é como um momento de alinhamento com o que você é e o que você mais deseja, e eu acho tudo isso particularmente especial. 🙂

Por onde devo começar?

A seguir, destaco alguns itens que considero importantes na hora de trabalhar com o que mais se ama. Se você acompanha o nosso canal no Youtube, tem um vídeo lá que já falamos um pouco sobre isso, clique aqui para ver. Mesmo assim, acho que falar sobre isso nunca é demais não é? Então, segura na minha mão e vem!

DICA 1 | TENHA CERTEZA DAQUILO QUE VOCÊ QUER

Não adianta você querer trabalhar com aquilo que mais ama, se você nem ao menos sabe o que deseja. Por isso, como já disse no texto anterior, autoconhecimento é fundamental para alcançar os seus objetivos. Não só para um carreira profissional, mas também pra vida como um todo. Além disso, nós estamos sempre mudando, e em constante evolução, muitas vezes a pessoa que você era ontem, não é mais a mesma que é hoje. Tenha o autoconhecimento como uma tarefa diária, assim como um exercício físico por exemplo. Pergunte-se: o que alimenta a minha alma? Quais são os meus hobbies? Quais os meus desejos? Gostos? O que não gosto? O que eu faço de olhos fechados? Esteja preparada para responder perguntas como: como você se vê daqui a 10 anos? Lembre-se sempre: pra quem não sabe pra onde vai, qualquer caminho serve. E você não quer ir para qualquer caminho não é mesmo? Pense nisso!

DICA 2 | PLANEJAMENTO, PLANEJAMENTO E PLANEJAMENTO

Pois é, de nada adianta você saber o que mais ama, se na hora do “vamo vê” você fica parada igual uma estátua, sem ação nenhuma, e muitas vezes reclamando da vida. Não seja uma pessoa assim. Coloque-se em ação! Você decidiu que ama muito artesanato e gostaria de trabalhar com isso? Faça um plano de ação. Pesquise na internet, veja Youtube, leia revistas e jornais. Falar que você não fez nada porque não tinha conhecimento suficiente, é praticamente uma obscenidade nos dias de hoje, com tanta informação ao nosso dispor. Pense: qual é o meu próximo passo? O que eu posso fazer HOJE para chegar um pouco mais perto do meu sonho? E FAÇA!

DICA 3 | TRABALHE CONSTANTEMENTE PARA QUE O SEU SONHO SE TORNE REALIDADE 

Talvez eu seja um pouco repetitiva nesse texto, mas eu não vejo outra solução a não ser bater na mesma tecla e escrever: não é fácil, portanto, trabalhe constantemente! Muitas pessoas têm a ilusão de quando trabalharem com aquilo que mais amam, a vida delas será linda, cheia de unicórnios e purpurinas. Se você for uma decoradora de festas, acho até que isso possa se tornar verdade uma vez ou outra, do contrário, sua rotina será tão extensa e cansativa como qualquer outro trabalho. A única diferença, como já falei antes, é que em alguns momentos o seu cansaço será preenchido com a sua alegria de trabalhar com algo que adora tanto. Mas, não pense que por isso o seu corpo também não sentirá os efeitos. Então, não pare nunca. Trabalhe constantemente para colher os frutos mais tarde.

DICA 4 | ESTEJA PREPARADA PARA TRABALHAR DE GRAÇA AS VEZES 

Essa pode ser a dica mais chata de todas, mas é necessária. Quando decidimos trabalhar com o que amamos, principalmente se você resolver se tornar empreendedora, é preciso que você esteja aberta a conquistar alguns de seus clientes trabalhando de graça. Mas calma, não to dizendo que isso é uma regra. Ninguém é obrigado a nada. No entanto, é bem comum isso acontecer, então, o melhor remédio para isso com certeza é o planejamento (dica 2). Busque ter uma reserva financeira guardada, mesmo que pouca, até você conquistar seus clientes de vez, essa atitude poderá lhe evitar muitas dores de cabeça no futuro.

DICA 5 | DÊ O SEU MELHOR APESAR DE TUDO 

E por fim, é claro que essa dica não poderia ser outra. Apesar de todas as dificuldade pelo caminho, dê o seu melhor sempre! Eu diria que trabalhar com o que se ama é ser alguém muito teimoso, mesmo apesar das dificuldades. Por isso, mais uma vez, tenha certeza do que você quer, e corra atrás disso para que se torne realidade. Agende um compromisso com você mesma e cumpra, mesmo que todos ao seu redor lhe digam o contrário. ❣

E aí, gostou das dicas? 😀 Quer que a gente fale mais sobre isso ou sobre empreendedorismo? Deixe aí nos comentários a sua opinião, e não esquece de compartilhar o texto com suas amigas(os). 😉

Como melhorar minha empresa?

Existem pessoas que amam mudar e não suportam a mesmice. (Prazer, eu). Acredito que nós estamos em constante evolução e que precisamos nos adaptar a essas mudanças. Afinal, não somos árvores para criar raízes, né? Acredito também, que as empresas precisam dessa adaptação, porque o mercado muda a cada ano, a visão e missão da empresa também vão mudando, e até mesmo os objetivos sofrem certa metamorfose.

Stil – Unsplash

A minha empresa passou por muitas mudanças nesse último ano. Aproveitei 2017 para me recolher, analisar, reconhecer os meus objetivos, missão, valores. Me descobri como pessoa, como profissional e cheguei a uma conclusão: eu definitivamente não sou a mesma pessoa/fotógrafa de 6 anos atrás, quando iniciei minha carreira.

Se você não está satisfeito com os resultados da sua empresa, ou sente que ela não está mais representando quem você é, talvez seja hora de mudar também. Abaixo, algumas dicas para você perder o medo e se jogar nas mudanças!

  • NOME DA EMPRESA: Uma coisa que aprendi ao longo dos anos: ter uma empresa com seu nome próprio, é uma droga. Você acaba enjoando do seu nome. Sem falar que as pessoas confundem as suas redes sociais pessoais e profissionais O TEMPO TODO. Agora, minha empresa se chama L’essenza Foto (que significa “A Essência”, em italiano). Um nome simples, que diz muito sobre o meu trabalho.
  • OBJETIVO DA EMPRESA: Há seis anos, quando iniciei na fotografia, meu objetivo era ter muitos, muitos, muitos ensaios e eventos para fotografar. Eu queria fotografar 24 horas por dia, 7 dias por semana. Meu objetivo era ter muito reconhecimento (e dinheiro). Agora eu sei que nem todos os clientes possuem um estilo e gosto parecidos com os meus. Meu objetivo atual, é atrair clientes que se identifiquem com a minha maneira de fotografar. (Se identifiquem com fotos criativas, lifestyle e verdadeiras).
  • VALORES: Os valores da empresa também mudaram. Agora, priorizo histórias verdadeiras. Quero fotografar as pessoas da maneira que são realmente. Eu quero ser “eu mesma” com os clientes. Menos fotos posadas e mais carinhos de verdade. Yeah!

    Avrielle Suleiman – Unsplash
  • PREÇOS: Sim, sei que por “valores” você também logo deve ter pensado nos preços. Eles mudaram, também. Claro! Além dos reajustes anuais, (que todas as empresas fazem no início de cada ano), criei também mais opções para os meus clientes. Quero agradar e poder registrar a história daquele que tem pouco dinheiro para investir e também daquele que “dinheiro não é problema”. Não escolho clientes pela classe social, e sim, pela personalidade.
  • REDES SOCIAIS: Agora, as redes sociais possuem uma curadoria melhor. Cuido de cada foto que publico. Todas precisam ter a mesma tonalidade, edição. Escolho 3 fotos semelhantes de cada trabalho, para criar um trio harmonioso no Instagram. Publicar com regularidade também é importante! Não dá pra sair publicando tudo que achar legal, viu? Vale também lembrar de publicar Stories, para que os clientes vejam o que você faz durante o dia, do que você gosta, como você é como pessoa.

    Priscilla du Preez – Unsplash
  • SITE: Às vezes, o site também precisa de uma repaginada. Um site moderno, simples e clean pode ajudar a dar uma nova cara à empresa. Lembre-se: Seu site diz muito sobre o seu trabalho! Vale a pena investir nesse detalhe 😉
  • ESCRITÓRIO: Precisamos trabalhar em algum local que nos traga boas energias. Alguns detalhes que podem dar uma cara nova ao seu espaço de trabalho: Uma pintura nova nas paredes, objetos de decoração que você gosta, e claro, muita organização! Manter o espaço de trabalho arrumadinho ajuda na criatividade e no ânimo. Nada de papelada desnecessária em cima da mesa, tá?

Claro, esses são apenas alguns detalhes que precisam mudar. Não citei aqui o registro da MEI e outras mudanças burocráticas que também são necessárias. Mas, quer uma dica bem sincera? Se você não está contente, MUDE! Arrisque, não tenha medo. Você terá mais gás e inspiração para chegar onde deseja. Ah, e se você quer ler mais sobre mudanças, clique aqui.