Como produzir fotos mais criativas?

Quem trabalha com fotografia, sabe: chega um momento que as ideias se esgotam, que o “poço da criatividade” seca. Acredite, você não é menos criativo ou talentoso por causa disso. A criatividade, assim como outras características humanas, precisam ser lidadas como hábitos. Ou seja, alimentadas dia após dia, como um exercício mental. E nesse post, daremos algumas dicas de como produzir fotos mais criativas e alimentar seu conhecimento fotográfico.

  • INTERNET, PRA QUE TE QUERO: A internet é mais ou menos como um poço infinito de ideias. Nela, você vai encontrar de tudo. (de tudo, meeeeesmo). Claro, é preciso saber filtrar. Mas o Pinterest, por exemplo, é um local que você vai encontrar muitas referências e ideias novas. Se você ainda não tem, vale a pena criar uma conta por lá. Mas tome cuidado, pois no momento em que você acessa, você tende a passar horas e horas vendo imagens e acaba esquecendo do mundo ao seu redor.
  • PASTINHA DE REFERÊNCIAS: Crie pastinhas de referências. Pode ser online, no computador ou até mesmo a boa e velha pastinha de elástico. O importante é ter um lugarzinho onde você possa acrescentar todas as ideias bacanas, como um baú do tesouro. Quando der branco e a criatividade for embora, basta você acessar essa pastinha e se inspirar novamente! (Ah, lembrando que não precisam ser apenas fotos do seu setor, ok? Coloque fotos de tudo que inspira você! Como por exemplo de locais que você gostaria de visitar, de editoriais de moda, de arquitetura, porque o enquadramento é bonito, porque você gostou das cores… etc! Use a criatividade!).
Lucas Sankey
  • FUJA DO ÓBVIO: Se você precisa de ideias para fotos, procure por essas ideias em outros tipos de arte. Leia um livro, assista a um filme, ouça música. Fuja do óbvio e encontre a criatividade quando você menos esperar!
  • BRINCADEIRA DO FILME: Escolha o trailer de um filme que você adora. Coloque o trailer para rodar e vá pausando em cenas que você acredita que dariam ótimas fotografias. Você se surpreenderá com os enquadramentos e composições inusitadas. A partir dessa simples brincadeira, pode sair uma super ideia, né?
Lilly Rum
  • NÃO FORCE A BARRA: Não adianta passar horas tentando fazer alguma ideia cair do céu. Ela não cairá. Aproveite para dar uma caminhada, tomar um banho quente ou passear em algum lugar novo. Desopile a mente e a ideia surgirá quando você menos esperar. Eu garanto!

E aí, gostou das dicas? Quais dela você já aplica no seu dia a dia? Conta pra gente nos comentários! 🙂

5 provas de que boas fotografias fazem a diferença na hora de vender o seu produto

A fotografia pode ser um item determinante para quem vende produtos online. Infelizmente, é comum acessarmos sites e redes sociais de determinadas marcas ou empresas e encontrarmos fotos que “deixam a desejar”. Sejam fotos feitas por celular, tremidas ou de má qualidade, se um possível comprador está em dúvida na hora de adquirir um produto, uma foto bem feita provavelmente o convencerá de que o produto vale a pena (e vice versa). Não há dúvidas: uma boa fotografia, vende. Quer saber porque? Abaixo, listamos 5 motivos que comprovarão isso:

  • BOAS FOTOGRAFIAS PASSAM CREDIBILIDADE: Quem faz vendas online, precisa passar confiança ao cliente, pois ele não conhece o produto pessoalmente e não quer ser enganado, comprando algo que não cumpra com as suas expectativas. Uma foto bem feita, que mostre todas as características do produto, ajudarão o seu cliente a acreditar que o seu produto possui qualidade, que é bem feito e que você e sua empresa são sérios.
  • BOAS FOTOGRAFIAS REPRESENTAM CAPRICHO: A foto pode ser simples, mas precisa ser bem feita. Iluminação, enquadramento, cenário…são inúmeros detalhes que ajudam a mostrar para o seu cliente que você se importa. Fotos tortas, tremidas ou mal iluminadas passam a sensação de que foram “feitas de qualquer jeito”.
Annie Spratt
  • BOAS FOTOGRAFIAS REPRESENTAM ESTILO/PERSONALIDADE: Uma foto pode dizer muito sobre o estilo, personalidade e valores da sua empresa. Se as fotos forem feitas no campo, por exemplo, os clientes já perceberão que é uma empresa que se importa com o meio ambiente. Não adianta fazer milhões de fotos em estilos diferentes, pois assim você confundirá a todos e não conseguirá atingir o público ideal.
  • BOAS FOTOGRAFIAS DEMONSTRAM O SEU COMPROMETIMENTO COM A SUA EMPRESA: Uma boa seleção e curadoria, na hora de publicar as suas fotos, mostram cuidado e comprometimento, pois seu cliente verá que você cuida de tudo, até dos mínimos detalhes. Lembra daquilo que falei sobre “fazer de qualquer jeito”?
  • BOAS FOTOGRAFIAS APAIXONAM QUEM AS VÊ: Quem nunca viu uma fotografia de bolo e sentiu vontade de comê-lo? Ou então viu uma foto de praia e sentiu vontade de viajar? Fotografias possuem esse poder!
Jesse Orrico

E você, está precisando de boas fotografias? Seja foto de produtos, fotos corporativas suas ou até mesmo um editorial, nós, do Pagu, agora realizamos esse serviço. Entre em contato com a gente, para saber mais. E deixe o seu site, portfólio e até mesmo as redes sociais, ainda mais bonitos e cativantes.

Como começar a fotografar? (parte 2)

Na semana passada, publicamos um texto falando um pouquinho sobre a parte técnica para quem quer começar a fotografar (que você pode ler AQUI). Hoje, abordaremos outro ponto super importante para quem quer levar a fotografia como profissão: como me colocar no mercado, ficar conhecido e ter clientes.

Sabemos que todo início é difícil. Gerar confiança em pessoas que você ainda não conhece, sobre trabalhos que elas ainda não conhecem, é complicado. Mas algumas dicas abaixo te ajudarão a conhecer mais pessoas. Afinal, não há marketing melhor do que o bom e velho boca a boca.

Alexa Suter

Você já praticou e fotografou bastante? Gerou muito material para publicar? Criou as redes sociais para divulgar seu trabalho? Então vamos para a segunda parte:

  • FAÇA PARCERIAS: Elas ajudam a gerar credibilidade. Se você gosta de fotografar arquitetura, faça uma parceria com arquitetos da sua cidade. Fotografe alguns projetos para eles, em troca de divulgação. (Assim, os clientes deles conhecerão seu trabalho também!). Se você gosta de fotografar gastronomia, fale com cafeterias e restaurantes da sua cidade. Já pensou as suas fotos estarem no cardápio desses lugares? (com os créditos, claro!). O importante é conhecer novas pessoas e que o maior número de pessoas diferentes conheçam o que você faz.
  • SORTEIOS E PROMOÇÕES: Tem muita gente que é contra sorteios e promoções. Mas eu acredito que são maneiras muito válidas de divulgação, no início de qualquer carreira. Mas lembre-se que as promoções e sorteios precisam ser honestas e com fundamento. Não vale fazer promoções muito absurdas, pois assim você perderá credibilidade e as pessoas ficarão com a impressão de que seu trabalho não possui valor. (Se você quer fotografar casamentos, por exemplo: sorteie um ensaio de casal entre as noivas que comprarem seus vestidos com a loja X).
John Schnobrich
  • AÇÕES DE MARKETING: Essa ideia não é válida somente para quem está começando. Ações de marketing são sempre legais e geram um bom retorno. Basta ser criativo! Vou dar um exemplo pessoal: Há alguns anos, criei o “Espalhando Amor”. Vou em algum parque durante um domingo, com minha Instax, e faço fotos na hora de casais (meu público-alvo) que nem conheço. Presenteio os casais com as fotinhos e um cartão meu. Simples assim. Tenho contato com alguns casais até hoje.
  • EXPOSIÇÃO DE FOTOS: Escolha um local que seu público-alvo frequenta, ou que combine com o seu estilo. Converse com os proprietários do local e crie uma exposição de fotos. É uma opção vantajosa para ambas as partes: você leva seus amigos e conhecidos até o local e as pessoas que já frequentam esse local, conhecerão seu trabalho. Restaurantes e Cafeterias são sempre opções interessantes. 😉
Brooke Lark
  • CARTÕES DE VISITA: Sempre, sempre os tenha junto com você. Na última semana pude passar um orçamento para o motorista do Uber que pedi. Estávamos conversando durante o trajeto e casualmente ele estava à procura de um fotógrafo para registrar sua família. Outra opção é deixar alguns cartões em locais estratégicos. Locais que seu público-alvo frequentam.
  • CONTINUE PRATICANDO: Sim, essa dica é válida para a carreira toda, pois nunca paramos de aprender. Até hoje faço projetos e fotografo alguns casais de graça, quando quero aprender alguma técnica nova. Não há nada de errado nisso! Afinal, um fotógrafo só treina fotografando, né? Se você, assim como eu, fotografa casais, escolha casais fora do seu ciclo de amigos. Assim, os casais divulgarão o resultado dos ensaios em suas próprias redes sociais, os amigos deles verão e assim por diante. O importante é que o maior número de pessoas veja o seu trabalho.

E aí, gostou das dicas? Bora colocar em prática? E não deixe de nos escrever, contando quais delas você aplicou, como foram os resultados, etc! E caso você também tenha alguma outra dica que ficou de fora, conte pra gente. Queremos muito saber!

 

Como começar a fotografar? (parte 1)

A fotografia é uma profissão muito subestimada. Muita gente acredita que fotografar é a coisa mais fácil do mundo, que basta apertar um botão e a foto aparece magicamente ali, na telinha, prontinha pra ser compartilhada. E, por esse motivo, tem muita gente que quer “virar fotógrafo” da noite para o dia. Se você quer começar a ter uma carreira na fotografia e acha que vai ser molezinha, já te adianto: não vai. Agora, se você tem persistência, gosta de enfrentar desafios e, assim como eu, é apaixonado por essa arte, pode continuar a ler esse texto. 🙂

Koko Curio

Como começar a fotografar?

Com a facilidade de comprar uma câmera boa, ou até mesmo com a facilidade de usar smartphones, a profissão do fotógrafo se desvalorizou muito nos últimos tempos. Há muita gente que (INFELIZMENTE) deixa de contratar um fotógrafo, porque acha que com a câmera boa do seu celular, vai ter um resultado satisfatório. Esse pensamento é lamentável, pois um fotógrafo estuda muito sobre iluminação, enquadramento, composição, edição de imagens, etc.

Então abaixo, algumas dicas bem básicas que ajudarão você a se inserir nesse mercado da fotografia:

  • ESTUDE: Parece óbvio, né? Mas não é. Já ouvi muita gente dizer “sério que existe uma faculdade pra aprender a tirar foto?” ou “é só apertar um botão, não tem segredo”. Então uma pequena dica: se você gosta de fotografar e não conhece as palavras ISO, Velocidade e Abertura, comece por aí. Essas palavrinhas acompanharão você durante toda a vida.
  • ESTUDE MAIS: Já aprendeu as regrinhas básicas? Então agora é hora de aprender mais! Estude enquadramento, tipos de iluminação, regra dos terços, composição, etc. Teoria é muito importante!
Thought Catalog
  • DEFINA SUA ÁREA: Você já descobriu em qual caminho da fotografia deseja seguir? São muitos: fotografia publicitária, fotografia ambiental, fotografia de arquitetura, fotografia de eventos e assim por diante… ninguém consegue abraçar tudo. Portanto, definir o seu nicho é essencial para poder se aprimorar nele.
  • COLOQUE EM PRÁTICA: Agora que você já sabe fotografar e também já descobriu o que gosta de fotografar, chegou a hora de praticar. Afinal, a prática leva à perfeição, né? Se você gosta de fotografar pessoas, convide um amigo para ser fotografado. Caso você prefira fotografar arquitetura, passeie pela sua cidade registrando prédios e linhas. Se a sua área é a fotografia ambiental, um passeio pelo Zoo da cidade é uma boa ideia… e assim por diante. Aproveite para testar novas técnicas, tipos de iluminação, ângulos… deixe a criatividade fluir!
Artem Sapegin
  • DIVULGUE: Depois de praticar muito (fotografe vários amigos, passeie por vários parques… continue praticando! O legal é que você sempre tente melhorar), chegou a hora de divulgar o seu trabalho. Que tal criar um blog? Uma conta no Instagram? Não tenha medo de mostrar o que você tem feito, desde que você esteja satisfeito com o resultado.

Esse texto foi dividido em duas partes. Essa primeira parte que você leu, trata mais sobre a técnica fotográfica em si. Já a segunda parte desse texto, que será publicada em breve, abordará dicas práticas de como começar a vender  seu trabalho fotográfico e como começar a ter clientes. Não vai perder, né? 🙂

#Respeitaasmina #2: Daiane Arbus

E, seguindo com as nossas inspirações especiais para a semana da mulher, hoje conheceremos um pouco mais do trabalho fotográfico de Diane Arbus. Ela é uma das fotógrafas de maior importância da história. Nascida em Nova York, Diane iniciou sua carreira na fotografia de moda. Somente após alguns anos, ela descobriu a fotografia documental. O foco principal de seu trabalho era fotografar pessoas que eram consideradas “fora dos padrões” para a época. Sendo assim, ficou conhecida como “a fotógrafa dos freaks”.

Diane com sua câmera

A troca de Diane de um mundo repleto de luxo e glamour, para um mundo de “excluídos”, sofreu muitas críticas e foi visto até como maneira de protestar a sociedade em que ela mesmo vivia. Diane passou parte de sua vida fotografando anões, travestis, artistas circenses, pessoas com deficiência e entre tantos outros que eram marginalizados, representando-os e defendendo-os. E também, recebeu bolsas, prêmios e muito reconhecimento, por seu trabalho único.

Foto por Diane Arbus
Foto por Diane Arbus
Foto por Diane Arbus
Foto por Diane Arbus

Diane, através de suas fotografias, dava voz aos excluídos e mostrava ao mundo a suas existências. Ela, naquela época, já lutava contra os padrões que até hoje nós tentamos eliminar. A fotógrafa queria que todos fossem aceitos na sociedade.

“Uma fotografia é um segredo sobre um segredo. Quanto mais ela te conta, menos você sabe.” – Diane Arbus

Foto por Diane Arbus
Foto por Diane Arbus
Foto por Diane Arbus
Foto por Diane Arbus

Infelizmente, ela entrou em depressão e acabou se suicidando aos 48 anos. Mas, é considerada até hoje um ícone dentro da fotografia documental, por causa de seu estilo e sua personalidade fortes. Além de, claro, ser uma mulher batalhadora e destemida, pois seguiu suas opiniões e instintos.

Foto por Diane Arbus
Foto por Diane Arbus
Foto por Diane Arbus

 E aí, gostou? Então tem inspiração extra por aqui: Em 2006, foi lançado um filme sobre a história de Diane. Fur: An Imaginary Portrait of Diane Arbus é estrelado por Nicole Kidman e Robert Downey Jr. Então, prepare a pipoca e prepare-se para entrar no mundo dessa fotógrafa genial, que nos deixou um acervo fotográfico diversificado e único.

Biografia 1 | 2

Série de fotos mostra a beleza do cabelo afro

O casal de fotógrafos Regis e Kahran, de Atlanta, EUA, criaram uma série de fotos linda chamada AfroArt. Os dois são especializados em fotografia infantil e lifestyle, e estão a frente da Creative Soul, empresa criada a mais de sete anos, que tem como principal objetivo divulgar toda essa paixão por uma fotografia mais autoral e bela.

Impulsionados pela falta de representatividade das pessoas com cabelo afro nas mídias, os dois decidiram viajar diversos estados fotografando crianças em composições pra lá de estilosas. Eles afirmam:

“Infelizmente, a falta de diversidade muitas vezes  cria estereótipos de que estas crianças não são “suficientemente boas” e muitas vezes as obriga a terem baixa autoestima. Nós tentamos combater esses estereótipos em nossa fotografia mostrando imagens de pequenos que amam a pele em que estão, seus próprios cachos naturais e sua cultura. Histórias como estas são importantes para mostrar como podemos destruir os padrões atuais de beleza”.

Além da própria série, eles também criaram um calendário com as fotos, e que pode ser adquirido no próprio site da empresa. Veja como ficaram algumas das fotos abaixo! 😍

Siga o casal nas redes sociais:

Site | Facebook | Instagram | Pinterest | Twitter

O Círculo das Afluências, por Priscilla Oliveira de Souza

O estado do Amazonas é rico em biodiversidade. Sua fauna tão vasta, seus povos, sua cultura. Há também o Rio Amazonas e seus afluentes, que servem de inspiração pra muita gente. Entre elas, a nossa leitora Priscilla Oliveira de Souza.

Priscila é manauense, formada em Ciências Sociais pela UFAM, mas com um amor pela literatura que a acompanha desde pequena. Atualmente, está em fase de conclusão de seu mestrado, onde desenvolve a pesquisa intitulada “No círculo das afluências: variabilidades discursivas e percepções sobre os lagos Badajós, Piorini e Acará, município de Codajás, estado do Amazonas, Brasil”, que tem como objetivo investigar as possibilidades de deslocamento e mobilidade dos moradores que habitam o espaço social dos lagos citados.

Pisceli

Ao unir seu trabalho e conhecimento sobre os lagos, juntamente com seu amor pela literatura, Priscila descobriu seu lado poetisa, reunindo agora seus poemas no livro intitulado Círculo das Afluências, que terá sua publicação em breve.

O livro contará com 53 poemas, inspirados nas vivências da autora. Alguns poemas contam também com fotografias, registradas por ela durante seus trabalhos em campo.

Guias no brincar
Um olhar
Tanto a revelar
Imensidão de confidência
Nas vozes de pescaria
Criança eu revivia
Rotas de imaginar
Guias no brincar
Por entre caminhos de rio
Um lago a povoar
Quem conta uma história
Quem abre a memória
Quem mostra a direção
Quem demonstra a emoção
Por muito eu conseguia
Recriar nostalgia
De tempos em tempos
De completa alegria
Foi assim que eu encontrei
Respostas aos espaços
Compasso de relação amistosa
Interação de todas as horas
E assim ainda, eu, criança de outrora
Vejo inscrito em mim
Relatos que nunca vão embora.

Lílian, lago Badajós, outubro de 2007.

Céu e Água Barrenta
Quis habitar um rabisco
Quis revelar a morada
Palafita de pés bem formada
E de tudo o improviso
Céu e água barrenta
Casa minha
Casa benta
Falta isso e aquilo
Falta tanto a desenhar
Na casa em que habitamos
Mora sempre o imaginar

Casa no lago Piorini, abril de 2017.

Lindo o trabalho dela, né? Através do poema, a gente consegue se transportar pro lugar da foto, imaginando mil possibilidades para continuar a história. E, se você também quer compartilhar o seu trabalho com a gente, é só mandar um e-mail! Entre em contato!

Ela fotografou Hillary Clinton com apenas um iPhone

Se tem uma frase que enfurece os fotógrafos (e infelizmente ouvimos essa frase com mais frequência do que gostaríamos) é a famosa “também, com uma câmera dessas até eu faço boas fotos…” Mas, vem cá, vou te contar um segredo: não é o equipamento que torna um fotógrafo bom ou ruim. A qualidade profissional de um fotógrafo vai muito além disso.

Um bom fotógrafo precisa ter conhecimento e estudo. Um bom fotógrafo precisa entender de iluminação, composição, cores, posicionamento. Um bom fotógrafo precisa conhecer o interior e exterior do seu equipamento. Um bom fotógrafo precisa levar em consideração inúmeros fatores ao planejar uma boa fotografia.

Arquivo pessoal de Luísa Dörr

Quer um bom exemplo de que o equipamento não faz o fotógrafo? Então aqui vai: Você já ouviu falar da gaúcha de apenas 28 anos que fotografou mulheres como Hillary Clinton e Oprah Winfrey, usando apenas um iPhone? É verdade. Luísa Dörr fotografou 46 das mulheres mais importantes dos Estados Unidos, para um projeto da revista Time. Ela também já retratou muitas mulheres das mais diversas etnias e culturas e todas as suas fotos são feitas com o celular.

Arquivo pessoal de Luísa Dörr

Viu só que máximo? Até com iPhone é possível arrasar na fotografia, desde que você tenha um bom conhecimento. Eu, particularmente, adoraria a experiência de fotografar um casamento inteiro com iPhone. E você, o que fotografaria?

Ah! E se quiser conhecer mais sobre o trabalho da talentosíssima Luisa Dörr, aqui está o Instagram dela e aqui, o projeto Firsts(da revista Time).

Como alavancar os negócios nos meses mais difíceis?

Se você trabalha com a venda de produtos ou serviços, deve haver uma época do ano em que as vendas caem. Por morar em uma região onde o inverno tende a ser rigoroso, a procura pelos meus serviços, nessa época, são menores. (Para quem não sabe, eu trabalho com fotografias). E, posso afirmar que as pessoas não gostam muito de serem fotografadas ao ar livre ou então se casar, durante a época de frio.

Mas então, o que fazer nessa época do ano para conseguir um faturamento satisfatório? Abaixo, algumas soluções que utilizo no meu negócio e que, talvez sejam úteis para o seu!

VENDER NOVOS SERVIÇOS/PRODUTOS PARA CLIENTES ANTIGOS: Ao invés de somente prospectar clientes novos, que tal fidelizar os antigos? Entre em contato com todos aqueles que já compraram algo de você. Ofereça novos produtos, pergunte quais são suas necessidades!

Foto: Brook Lark

APROVEITAR A BAIXA DEMANDA DE TRABALHO PARA DESENVOLVER UM PROJETO PESSOAL: Com menos trabalho em vista, provavelmente você terá mais tempo disponível. Que tal canalizar a sua criatividade para desenvolver algum projeto pessoal? Assim, você ocupará sua mente com algo bacana e ainda poderá criar maneiras de monetizar o resultado do seu projeto.

PARCERIAS: Aproveite o tempo livre e faça parcerias. Beneficie-se e beneficie também o próximo. Planeje, crie e desenvolva projetos com parceiros que ajudarão a divulgar seu trabalho. Parcerias SEMPRE trazem benefícios! Plante as suas sementes e você as colherá mais adiante.

Foto: Rachel Gorjestani

E claro, lembre-se sempre de se planejar financeiramente com antecedência para os meses de queda nos negócios. Ninguém gosta de passar por “perrengues” por descuido, né?

Você Conhece Anastasia Volkova?

Desde que decidi levar a fotografia como profissão, há mais ou menos 10 anos, eu pesquiso muitas inspirações para o meu trabalho. E no meio dessas pesquisas, surgiu Anastasia. Logo, de cara, me apaixonei pelo trabalho e também pelo estilo de vida que ela leva.

Anastasia Volkova é uma fotógrafa de casamentos/moda que vive em Moscou. Além de lindos e criativos trabalhos nessa área, ela também compartilha com o mundo lindos registros de suas viagens, sua família e seu dia-a-dia.

Outro projeto muito interessante criado por ela, é o Simple + Beyond, um blog cheio de inspirações diárias.

É uma delícia acompanhá-la nas redes sociais, principalmente se você trabalha na área criativa. O único detalhe que complica um pouco, é o fato de ela publicar tudo em russo. Mas nada que o Google Translator não nos ajude, não é mesmo?

Quer saber mais sobre ela?

Então acesse:

Anastasia Volkova – Instagram

Anastasia Volkova – SITE

Simple Beyond – SITE