Sobre trabalhar com o que se ama | Parte 2

Na primeira parte deste post (se você ainda não viu, clique aqui agora mesmo :P), fiz uma reflexão sobre trabalhar com o que se ama. No texto eu falei que essa nem sempre é uma tarefa fácil, e que é preciso se conhecer e se questionar sempre para saber que caminho tomar. Se você chegou a conclusão que é feliz trabalhando em uma emprego das 8h as 18h, batendo ponto todos os dias, nós não estamos aqui para julgar você. Como sempre dizemos: nós acreditamos no trabalho com amor sim, mas sempre com consciência e significado.

Mas então, digamos que você realmente queira trabalhar com o que ama. Que você tem um hobby ou gosta muito de uma área/serviço específico e gostaria muito de ganhar dinheiro com ela, porém, não tem a mínima ideia por onde começar. Primeiramente: muita calma nessa hora. Vamos por partes!

Por que trabalhar com o que se ama é difícil?

Primeiramente, como vocês já devem imaginar, trabalhar com o que mais gosta exige organização, empenho e força de vontade constantes, assim como qualquer emprego no mundo. Muitas pessoas têm a ilusão de que quando trabalharem com aquilo que mais amam, a vida delas irá mudar completamente. Lamento informar, mas isso é a mais pura mentira. Tudo o que envolve ganhar dinheiro exige foco e determinação. Infelizmente, vivemos em uma sociedade que valoriza mais o ter do que o ser, e justamente por conta disso ficamos tão perdidas nessas situações.

Pense comigo: você sai da escola (ensino médio), e então com 18 anos já é forçado a escolher uma profissão que deverá seguir para o resto da vida (argggh! Só de pensar nisso me arrepio). Além disso, você precisa provar para o mundo inteiro o quanto se tornou uma pessoa boa naquilo que faz. Qualidades como criatividade, flexibilidade, bom senso, infelizmente não são muito valorizadas. Ao contrário de palavras como especialização, foco, resultados e metas. Por isso, use sua consciência com sabedoria na hora de escolher um caminho.

Mas olha, não se engane, trabalhar com o que se ama é verdadeiramente uma DÁDIVA. É quase como droga, que num primeiro momento te deixa fora do ar, mas que depois te joga pro mundo real de novo e com toda a força. Ok, talvez esse não tenha sido o melhor exemplo, hahaha. Mas, ao meu ver, toda a canseira (que todo trabalho tem) não fica tão pesada quando seus olhos se enchem de brilho pelas atividades que você mais adora. Quando você vê o seu produto/serviço tomando forma, e claro, tendo retorno financeiro também, é como um momento de alinhamento com o que você é e o que você mais deseja, e eu acho tudo isso particularmente especial. 🙂

Por onde devo começar?

A seguir, destaco alguns itens que considero importantes na hora de trabalhar com o que mais se ama. Se você acompanha o nosso canal no Youtube, tem um vídeo lá que já falamos um pouco sobre isso, clique aqui para ver. Mesmo assim, acho que falar sobre isso nunca é demais não é? Então, segura na minha mão e vem!

DICA 1 | TENHA CERTEZA DAQUILO QUE VOCÊ QUER

Não adianta você querer trabalhar com aquilo que mais ama, se você nem ao menos sabe o que deseja. Por isso, como já disse no texto anterior, autoconhecimento é fundamental para alcançar os seus objetivos. Não só para um carreira profissional, mas também pra vida como um todo. Além disso, nós estamos sempre mudando, e em constante evolução, muitas vezes a pessoa que você era ontem, não é mais a mesma que é hoje. Tenha o autoconhecimento como uma tarefa diária, assim como um exercício físico por exemplo. Pergunte-se: o que alimenta a minha alma? Quais são os meus hobbies? Quais os meus desejos? Gostos? O que não gosto? O que eu faço de olhos fechados? Esteja preparada para responder perguntas como: como você se vê daqui a 10 anos? Lembre-se sempre: pra quem não sabe pra onde vai, qualquer caminho serve. E você não quer ir para qualquer caminho não é mesmo? Pense nisso!

DICA 2 | PLANEJAMENTO, PLANEJAMENTO E PLANEJAMENTO

Pois é, de nada adianta você saber o que mais ama, se na hora do “vamo vê” você fica parada igual uma estátua, sem ação nenhuma, e muitas vezes reclamando da vida. Não seja uma pessoa assim. Coloque-se em ação! Você decidiu que ama muito artesanato e gostaria de trabalhar com isso? Faça um plano de ação. Pesquise na internet, veja Youtube, leia revistas e jornais. Falar que você não fez nada porque não tinha conhecimento suficiente, é praticamente uma obscenidade nos dias de hoje, com tanta informação ao nosso dispor. Pense: qual é o meu próximo passo? O que eu posso fazer HOJE para chegar um pouco mais perto do meu sonho? E FAÇA!

DICA 3 | TRABALHE CONSTANTEMENTE PARA QUE O SEU SONHO SE TORNE REALIDADE 

Talvez eu seja um pouco repetitiva nesse texto, mas eu não vejo outra solução a não ser bater na mesma tecla e escrever: não é fácil, portanto, trabalhe constantemente! Muitas pessoas têm a ilusão de quando trabalharem com aquilo que mais amam, a vida delas será linda, cheia de unicórnios e purpurinas. Se você for uma decoradora de festas, acho até que isso possa se tornar verdade uma vez ou outra, do contrário, sua rotina será tão extensa e cansativa como qualquer outro trabalho. A única diferença, como já falei antes, é que em alguns momentos o seu cansaço será preenchido com a sua alegria de trabalhar com algo que adora tanto. Mas, não pense que por isso o seu corpo também não sentirá os efeitos. Então, não pare nunca. Trabalhe constantemente para colher os frutos mais tarde.

DICA 4 | ESTEJA PREPARADA PARA TRABALHAR DE GRAÇA AS VEZES 

Essa pode ser a dica mais chata de todas, mas é necessária. Quando decidimos trabalhar com o que amamos, principalmente se você resolver se tornar empreendedora, é preciso que você esteja aberta a conquistar alguns de seus clientes trabalhando de graça. Mas calma, não to dizendo que isso é uma regra. Ninguém é obrigado a nada. No entanto, é bem comum isso acontecer, então, o melhor remédio para isso com certeza é o planejamento (dica 2). Busque ter uma reserva financeira guardada, mesmo que pouca, até você conquistar seus clientes de vez, essa atitude poderá lhe evitar muitas dores de cabeça no futuro.

DICA 5 | DÊ O SEU MELHOR APESAR DE TUDO 

E por fim, é claro que essa dica não poderia ser outra. Apesar de todas as dificuldade pelo caminho, dê o seu melhor sempre! Eu diria que trabalhar com o que se ama é ser alguém muito teimoso, mesmo apesar das dificuldades. Por isso, mais uma vez, tenha certeza do que você quer, e corra atrás disso para que se torne realidade. Agende um compromisso com você mesma e cumpra, mesmo que todos ao seu redor lhe digam o contrário. ❣

E aí, gostou das dicas? 😀 Quer que a gente fale mais sobre isso ou sobre empreendedorismo? Deixe aí nos comentários a sua opinião, e não esquece de compartilhar o texto com suas amigas(os). 😉

Sobre trabalhar com o que se ama | Parte 1

Quem nos acompanha aqui pelo blog, sabe que estamos sempre falando sobre trabalhar com o que se ama. Adoramos dar dicas para quem deseja chegar “lá”. Porém, sabemos que esse “lá” nem sempre é tarefa fácil. Ao menos que você tenha “nascido em berço de ouro”, essa é uma condição que necessita planejamento e empenho constantes.

Se você chegou até esse texto, é provável que você esteja infeliz no seu atual trabalho, ou então, em dúvida sobre que caminho tomar.  Atualmente, cerca 72% das pessoas estão insatisfeitas com os seus trabalhos. É muita gente deprimida nesse mundo, não é? 

Sou realmente infeliz no meu trabalho?

Sentimentos como a tristeza são muito comuns e nós realmente sabemos quando estamos sentindo. Não tem como estar “meio triste”, ou você está triste ou não está. Vejo diariamente milhares de pessoas reclamando dos seus empregos, porém, vejo poucas pessoas realmente fazendo alguma coisa para mudar esse cenário.

Se você trabalha em uma empresa e não está satisfeita com a sua atual situação, seja por qual motivo for, pergunte-se: eu realmente estou infeliz aqui? Qual o motivo? É algo que está ao meu alcance melhorar, ou não? Existe algo que eu possa fazer agora para que as coisas que não gosto melhorem? Eu realmente não gosto do que faço ou apenas não gosto do ambiente? Pense, reflita, busque estas respostas dentro de você.

Vivemos tempos em que o conhecimento está apenas a um clique de nós. A internet chegou para mudar completamente o nosso modo de viver e de trabalhar. Se antes, era muito mais difícil para um artista vender a sua arte, hoje com a internet, tudo ficou muito mais simples e prático. Porém, essa facilidade pode ter dois lados.

De um lado, temos milhares de novas ofertas, pessoas que se descobriram empreendedoras, abrindo diversas lojas, criando novas concepções, novas artes, pensamentos, novas formas de viver e trabalhar. Porém, do outro lado, temos também uma concorrência muito maior e consequentemente, alguns trabalhos de pouca qualidade. E é diante desse problema que surgem os famosos coaches e gurus que vendem “fórmulas mágicas e milagrosas”, sobre felicidade no trabalho e estilo de vida perfeitos. Além de muitas vezes estarem totalmente equivocados sobre o assunto, é importante lembrar que nem sempre o que deu certo para uma pessoa, poderá dar certo para você também. 

O intuito desse post não é fazer você desanimar, caso esteja buscando um trabalho com mais amor. Mas sim, fazer com que você reflita sobre os seus reais valores e propósitos. Não tem problema nenhum você ser uma pessoa que trabalha em um escritório das 8h as 18h e bate ponto todos os dias, se isso realmente lhe completa. Quando estamos falando de trabalho, nem sempre é somente a felicidade que importa. Não tem problema nenhum trabalhar em uma grande empresa corporativa. É possível crescer pessoalmente e profissionalmente, trabalhando tanto para si mesmo quanto para os outros.

“Invista em autoconhecimento e descubra o que realmente lhe faz completa.” 

Essa é a minha super dica para quem realmente ainda está em dúvida, se deve continuar investindo no trabalho que tem, ou se deve ir em busca de algo que preenche mais o seu coração. A verdade é que a maioria das pessoas não se conhece, e por isso fica andando em círculos quando o assunto é amor no trabalho. O que quero é lhe fazer pensar, pois trabalhar com o que se ama pode ser MUITO bom sim! Mas, pode ser também um beco sem saída quando você tem uma família grande para sustentar, milhares de contas pra pagar e vários outros percalços (principalmente financeiros) pelo caminho. Nós defendemos o trabalho com amor sim, mas sempre com consciência e significado. 

Caso realmente encontre respostas negativas depois de se analisar e se conhecer melhor, então está realmente pode estar na hora de você mudar. Esse pode ser o momento de buscar novos ares, e quem sabe iniciar uma jornada em um busca de um novo trabalho com mais propósito e significado. Aquela rotina diária que você vai amar, e que apesar do cansaço e dos dias dias difíceis, vai saber como contornar cada situação e tirar o seu melhor dela.

Na parte 2 desse post, eu vou falar sobre os passos que você pode tomar, caso realmente queira trabalhar com aquilo que mais ama. Até lá! 😉

A felicidade que está dentro de nós

Todas nós queremos ser felizes, isso é fato. O problema é quando depositamos toda essa alegria em coisas, pessoas ou situações que estão além de nós mesmas. Pensamentos como “eu só serei realmente feliz quando conseguir aquela promoção”, ou “só serei uma pessoa feliz de verdade quando emagrecer 10 quilos”, “só serei plena e linda quando achar um emprego novo”, “começarei a cuidar mais de mim mesma depois que eu encontrar um namorado”, etc, etc, etc. Certamente, muitas de vocês já passaram por isso. A verdade é que essa felicidade em longo prazo nunca chega a existir de verdade.

Jiří Wagner

Aprendemos durante toda a nossa vida que finais felizes existem, os filmes nos mostram muito bem isso. A mocinha que sofreu durante toda a sua vida e no fim encontra no seu melhor amigo, o seu príncipe encantado. A professora que passa o diabo nas mãos dos alunos, mas no fim, aleluia! Consegue colocá-los nos eixos, e todo mundo se abraça e comemora chorando. O garoto que sofreu durante toda a sua a infância, mas no fim, cresce alguém super inteligente e determinado, e finalmente pode mostrar a todos que lhe fizeram sofrer o quanto venceu na vida. Que alegria seria se toda a nossa vida se resumisse apenas a uma história de ficção. Só que não. 

Mas, e depois? O que acontece após o fim do filme com aqueles personagens, quando o letreiro sobe, a televisão se desliga e nós (pobres mortais) voltamos para as nossas vidas comuns e rotineiras? A verdade é que a felicidade não é um sentimento final e permanente, daqueles que encontramos após duas horas de filme. Mas, sim, um estado momentâneo, e que precisa, a todo momento, ser estimulado por nós mesmas.

Allef Vinicius

O meu conselho, após todas essas palavras aparentemente desanimadoras é: não deposite toda a sua felicidade em situações, coisas ou pessoas que estão além de você mesma. Isso pode parecer bem clichê num primeiro momento, tipo papo de auto-ajuda. Mas, só quem já passou pela situação de ter todas as suas expectativas jogadas por água abaixo, sabe o quanto a base da nossa felicidade não deve, nunca, estar apoiada em nada, nem ninguém. Aprenda a se amar, e a nutrir suas próprias expectativas, e acima de tudo, a ser a única responsável pela sua felicidade. Você verá que tudo vai ficar mais leve!

Haley Phelps

A Incansável Busca Pela Felicidade

Não é de hoje que a felicidade está ligada ao dinheiro. Muitas pessoas associam esses dois itens e acreditam que não é possível viver feliz gastando pouco.

Tem pessoas passam suas vidas inteiras buscando a felicidade em bens materiais. Seja um iPhone 15 (sim, eu sei que esse modelo não existe) ou o carro do próximo ano (porque o do ano atual já está ultrapassado, né) muita gente se contenta apenas quando coloca as mãos em itens assim. E, quando acontece algum imprevisto? A felicidade e a capacidade de contorná-lo, somem.

Morgan Sessions

Se você tem um pensamento semelhante, trabalha loucamente só para conseguir comprar coisas e “ser feliz”, PARE. Chegou o momento de você analisar a sua felicidade. Sei que parece clichê falar isso, mas tente ver a felicidade nas pequenas coisas.

Você quer ser feliz? Então precisa ser feliz AGORA, com o que tem. Aprenda que você tem tudo o que precisa. Descubra também como “precisar” tudo o que você tem. Itens desnecessários devem ir embora. Não adianta acreditar que a felicidade vem junto com as compras, isso é pura mentira! A felicidade precisa existir a cada manhã que o sol surge, a cada almoço em família ou a cada passeio de domingo. Ela precisa vir de dentro pra fora e não ao contrário. Comece hoje! Observe suas ações e seja grato pelos pequenos momentos. Assim, a felicidade plena surgirá. Pode ter certeza! 🙂

Averie Woodard