Série de fotos mostra a beleza do cabelo afro

O casal de fotógrafos Regis e Kahran, de Atlanta, EUA, criaram uma série de fotos linda chamada AfroArt. Os dois são especializados em fotografia infantil e lifestyle, e estão a frente da Creative Soul, empresa criada a mais de sete anos, que tem como principal objetivo divulgar toda essa paixão por uma fotografia mais autoral e bela.

Impulsionados pela falta de representatividade das pessoas com cabelo afro nas mídias, os dois decidiram viajar diversos estados fotografando crianças em composições pra lá de estilosas. Eles afirmam:

“Infelizmente, a falta de diversidade muitas vezes  cria estereótipos de que estas crianças não são “suficientemente boas” e muitas vezes as obriga a terem baixa autoestima. Nós tentamos combater esses estereótipos em nossa fotografia mostrando imagens de pequenos que amam a pele em que estão, seus próprios cachos naturais e sua cultura. Histórias como estas são importantes para mostrar como podemos destruir os padrões atuais de beleza”.

Além da própria série, eles também criaram um calendário com as fotos, e que pode ser adquirido no próprio site da empresa. Veja como ficaram algumas das fotos abaixo! 😍

Siga o casal nas redes sociais:

Site | Facebook | Instagram | Pinterest | Twitter

Sobre nossos medos e fraquezas

Eu sempre fui uma pessoa calma, ao menos era isso o que a maioria das pessoas me dizia. Sentia meu coração acelerar em determinadas situações desde muito nova, mas sempre imaginei que isso fosse algo natural do ser humano. E é. Até o momento em que você começa a não querer mais sair de casa, e achar que vai morrer sem motivo. Aí, estamos falando da síndrome do pânico.

Tanja Heffner

Pra quem não conhece:

“A síndrome do pânico é um transtorno de ansiedade, caracterizado por um grande medo/mal-estar com sintomas físicos e cognitivos, que se iniciam de forma brusca, e que causam um medo recorrente de morte”. (Fonte)

Ou seja, imaginem uma ansiedade típica daquela onde você (pessoa que nunca teve síndrome do pânico) sente antes de apresentar um trabalho na escola ou na faculdade, por exemplo. Aquele friozinho na barriga que sentimos antes de algum compromisso importante, e que é extremamente normal e saudável. Agora, multiplique essa pequena sensação por MIL e faça ela durar em torno de 20 a 30 minutos. Pois é, posso afirmar com precisão que esta não é uma sensação nada agradável.

Como dizia no começo do post, eu sempre fui considerada uma pessoa tranquila, pelo menos pelas pessoas que me viam de longe. O problema era que eu tinha dificuldade em expressar meus pensamentos e emoções (ainda sinto bastante as vezes). Fazer esse texto e relatar tudo isso pra mim é um exercício de eterna consciência de mim mesma. Aceitar os meus defeitos e entender que não tenho controle de tudo, muitas vezes das minhas próprias ações é algo que estou cada vez mais tentando aprender e aceitar. A verdade é que o aprendizado nunca termina.

jordan Bauer

Agora no mês de Dezembro estou parando de tomar medicação, depois de 1 ano e meio indo quase todos os meses ao médico e depois de um ano de terapia, aprendi que eu tenho várias fraquezas, e mais, que as pessoas ao meu redor também as tem, e que não podemos ter medo de assumi-las. Não como forma de nos vitimizarmos ou levantarmos qualquer troféu, muito pelo contrário. Mas sim, porque essa é a nossa condição natural de SER HUMANO. Não podemos ser nada além daquilo que já somos.

Vivemos em um mundo frenético onde cada vez mais nos sentimos pressionados para sermos pessoas perfeitas, filhos, pais, mães, profissionais exemplares que nunca erram. E sem chorar, porque chorar é feio, ainda mais se você for homem. Neste caso, tenho que dizer que nós mulheres saímos na frente, porque pelo menos podemos expressar nossas decepções com mais liberdade, até certo ponto, é claro. As redes sociais estão aí para nos lembrar a todo instante dessa vida perfeita de faz de conta. Sim, digo de faz de conta porque nos esquecemos que nunca seremos assim, que não somos máquinas. Somos seres humanos cheios de defeitos e manias, e que muitas vezes só necessitam de um colo para se sentirem melhores.

E você, está já sofreu alguma vez com seus medos e fraquezas? Já teve medo de assumi-los? Conta pra gente aí nos comentários! Queremos ouvir a sua história!

A palavra da vez é: consistência!

Seja na nossa vida pessoal, ou nos negócios, ter consistência é uma das grandes chaves para o sucesso. Ansiosa que sou, demorei um bocado para perceber como ela era essencial na minha vida. Nesse mundo cada vez mais frenético em que vivemos, informações chegam a nós a todo momento. Se você não está consciente da importância de dosar as informações e manter o equilíbrio, certamente cedo ou ou tarde, acabará sofrendo as consequências. Muitas vezes, na ânsia em acertar acabamos colocando os pés pelas mãos, é neste momento que precisamos nos lembrar da importância dessa palavra.

Jamie Street

Segundo o dicionário online, consistência significa:

“Característica de um corpo do ponto de vista da homogeneidade, coerência, firmeza, compacidade, resistência, densidade etc. dos seus elementos constituintes (…)”

Vou dar um exemplo pra vocês, do que vem a ser ter consistência para nós aqui do blog Pagu. Nós gostamos muito de escrever, e adoramos produzir conteúdos pra vocês. Quanto mais posts produzimos, mas visualizações vão surgindo em nosso blog, e consequentemente, mais reconhecimento ganhamos com o nosso trabalho. Porém, de nada adianta simplesmente postarmos todos os textos aqui de uma só vez, sem ordem, todos no mesmo dia, sem divulgação, sem preparação. Certamente se fizéssemos isso, vocês não dariam conta de ler todos, e possivelmente se perderiam no meio de tanta informação nova. Então, quando vamos postando um texto a cada dia, de forma organizada e objetiva, conseguimos atingir um público muito maior, assim como realizar nosso sonho de ser um blog de referência.

Da mesma forma, se você tem alguma habilidade ou talento específico, e gostaria de mostrar isso ao mundo, ter mais visibilidade e ganhar dinheiro com isso, você vai precisar ter consistência na forma como apresenta o seu trabalho as outras pessoas. Isso significa que terá que se sentar e planejar seus objetivos, desenvolver uma marca que seja só sua, uma identidade visual, definir as mídias com as quais irá trabalhar, tudo para que a sua mensagem seja o mais clara possível, e você se torne um profissional sério e respeitado. Dando um passo de cada vez você com certeza chegará mais longe. 

Lindsay Henwood

Entendeu um pouco mais o que quero dizer? Não adianta você querer fazer tudo e saber tudo ao mesmo tempo, isso é humanamente impossível. É preciso que tenhamos planos, objetivos, firmeza e coerência. Sei que parece meio óbvio escrever isso, mas acredite, na nossa rotina diária, muitas vezes esquecemos o poder que a consistência pode ter em nossas vidas.

“Mude
Mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade”.

Autor Desconhecido

Para finalizar, preparei alguns tópicos sobre o que exatamente ter consistência significa pra mim e pra nós aqui do Pagu, seja na vida particular ou no trabalho. Pensei em algumas lições básicas onde ser alguém consistente pode resultar em uma melhor qualidade de vida. Vamos lá?

Estee Janssens
  • Tudo na vida é equilíbrio. Ser alguém consistente é acima de tudo ter consciência disso, sabendo se respeitar e respeitando as demais pessoas;
  • Vivemos tempos em que podemos ser o que quisermos, e por isso muitas vezes, podemos tomar algumas decisões precipitadas, ou pior, podemos ficar paramos sem saber como agir. Não seja nem um outro e nem outro. Saiba agir antes de estar totalmente pronto, e de ficar parado mesmo que todo mundo saia do lugar;
  • Mudar é extremamente necessário e importante. Porém, tenha sabedoria para saber se uma nova mudança é realmente necessária. Se faça perguntas: eu realmente desejo mudar? Qual o pior que pode me acontecer? O que essa mudança pode significar para mim e para as pessoas que eu amo? O quanto essa mudança poderá interferir no meu trabalho, na minha vida, e na minha consistência como um todo? 
  • Trabalhe em um projeto de cada vez. Seja onde for, qual for o objetivo tenha, delegue sua força para um trabalho de cada vez. Verá que os resultados serão muito mais rápidos e satisfatórios;
  • Tenha paciência. Acima de tudo, entenda que ninguém nesse mundo tem o conhecimento de tudo. Então, tenha calma na hora de tomar suas decisões, e saiba esperar o momento certo para agir, caso precise;
  • Não há como ser bom em tudo, portanto, escolha um caminho e siga em frente;
  • Ser alguém consistente é também ser alguém de palavra. Não seja uma pessoa leviana, ou seja, alguém que julga algo sem nem conhecer. Aproprie-se das coisas que você gosta, e só depois faça algo a respeito.

E aí, gostou das dicas? Que tal deixar a sua opinião aqui nos comentários abaixo? O que ser consistente significa pra você? Queremos saber a sua opinião, e o quanto que isso poder ser importante na sua vida pessoal ou nos seus negócios. 😉

Mudar é bom!

Muita gente não curte mudanças. Gosta da vida estagnada, com uma rotina bem definida. Uma pena, porque mudar é muito bom. Mudar aflora a nossa criatividade, nos deixa mais leves, diminui a nossa zona de conforto. E não precisa começar com uma mudança super radical, não. Pequenas atitudes já valem muito!

Comece mudando o corte de cabelo;

Depois, mude os móveis do quarto de lugar;

Quem sabe mudar a rotina? Levantar mais cedo?

Trocar de emprego, talvez? Fazer aquilo que você sempre gostou?

E, pros mais destemidos: Porque não mudar de casa, cidade, estado ou até mesmo país?

Todas as mudanças são positivas. É sinal de evolução. Afinal, não somos árvores para ficar enraizados, né?

Billy Pasco

Atualmente, estou passando por mudanças na vida pessoal e profissional. Na pessoal, estou há quase um ano evitando comer carne e tentando levar uma vida menos acelerada e frenética. Meditação e exercícios físicos fazem parte dessa minha nova vida. Na profissional, o Poliana de Aguiar Fotografias está deixando de existir. A partir de janeiro uma nova empresa surgirá. (E ainda não posso dar spoilers por aqui hahaha). Essas mudanças dão um gás na vida da gente. Ajudam a mudar a perspectiva de tudo ao nosso redor, além de nos deixar mais felizes e satisfeitos.

Slava Bowman

Mudanças não são sinal de fracasso. Mudanças são sinal de que você também mudou. Que tal aproveitar o novo ano que chega, para mudar também? Ao invés de trocar só o calendário, mude tudo aquilo que incomoda você. Agora é a hora! A vida é muito, muito curta pra criar raízes. (É SÉRIO!).

Estilo de vida minimalista, o que é?

Quem acompanha o nosso blog, já deve ter notado que temos uma categoria chamada “minimalismo”. Resolvemos abordar este assunto aqui também, pois acreditamos em mundo mais criativo e em sintonia com nós mesmas. Pra quem não conhece, o minimalismo é um modo de vida que busca a leveza acima de todas as coisas, e diminuir o consumo como um todo. Vou tentar explicar melhor. No mundo em que vivemos hoje, somos diariamente bombardeados por milhares de imagens e situações que nos induzem a comprar determinados produtos e objetos. Essa atitude poderia ser inofensiva até certo ponto, se não fosse o crescente consumo exagerado que nossa sociedade vem presenciando nos últimos tempos. Sentimentos como “só serei realmente feliz depois de adquirir o produto x ou y” tornaram-se bem comuns.

Foto por Kari Shea

Eu nunca fui uma pessoa acumuladora, mas, podemos dizer que também não sou o ser humano mais contido e as vezes acabo comprando algumas coisinhas por impulso. Ter um estilo de vida minimalista significa acima de tudo ter mais controle e consciência sobre suas compras. É buscar ter o suficiente para ter uma vida boa, de acordo com suas necessidades. Mais do que unicamente ter menos bens materiais também, tem a ver com a simplicidade como um todo, e ter consciência de que a verdadeira felicidade está mesmo nas coisas mais simples do mundo.

Quanto a mim, sei que ainda tenho um certo caminho pela frente, pois como mencionei, ainda tenho algumas atitudes que gostaria mudar. Como nasci numa família simples e uma casa pequena, aprendi desde cedo a separar tudo o que que não queria mais, e acabei aprendendo muito com isso. Mas, um estilo de vida minimalista vai além apenas dos objetos físicos, tem a ver também com a mudança partindo do seu interior no mais profundo significado que isso possa ter.

Foto por Evan Kirby

E aí, ficou interessada em saber mais sobre o que é ser minimalista? Você segue ou já tentou seguir esse estilo? Conta pra gente aí nos comentários! 🙂

A importância de desapegar

Foto por Averie Woodard

Desde a infância, vivemos em uma sociedade que estimula o consumo e a falta de consciência sob todos os aspectos. A mensagem que recebemos a todo momento é: “Existe algo errado com você! Seja como a maioria!. Seja em função da mídia, ou do nosso próprio estilo de vida (que adotamos sem perceber), muitas vezes fazemos certas escolhes sem o mínimo de questionamento. Sem identidade própria, o que fazemos é seguir a maioria, como animais no seu rebanho.

Saber desapegar não tem a ver somente com ter poucos seus bens materiais na sua vida, tem a ver também com fazer a escolha de levar uma vida mais leve, porque você percebeu que pode ser uma pessoa melhor assim, porque isso lhe faz bem, e porque quer realmente mudar. Seguidamente, as pessoas resumem o estilo de vida minimalista, simplesmente em ter poucos objetos materiais. Mas, esse estilo não fala somente sobre isso. Tem a ver também com ter uma alma desapegada, antes de tudo.

Seja na sua casa, no seu trabalho, na sua vida conjugal, saiba desapegar. Isso quer dizer que quando uma situação começa a não der certo, você não vai forçá-la até sua energia acabar, mas sim vai entender que aquilo não era pra acontecer, ou que aquele momento não era o mais favorável. Isso não tem nada a ver com ser alguém fraco, ou desistir daquilo que se quer, muito pelo contrário. Tem a ver com ser forte, e saber que a vida se torna mais leve quando as situações simplesmente acontecem, e não quando são forçadas a acontecer.