5 Ferramentas digitais grátis para quem deseja empreender

Empreender hoje em dia é muito diferente do que antigamente. Graças a internet, hoje podemos contar com uma imensidão de ferramentas e plataformas que nos auxiliam a alavancar nossos produtos, serviços e vendas. Por isso, resolvemos compartilhar nesse post, 5 FERRAMENTAS DIGITAIS GRÁTIS que poderão lhe ajudar a ter uma rotina mais organizada, e consequentemente, mais produtiva. 🙂

1| TRELLO 

Um dos nossos principais queridinhos, o Trello é uma ÓTIMA ferramenta de gerenciamento de ideias e organização. Nós do Pagu usamos muito para colocar nossas ideias de posts aqui pro blog, metas, plano de negócios, datas das próximas reuniões, etc. Ele é basicamente organizado por quadros, onde você vai inserindo cards conforme as demandas da sua empresa. Existe também uma versão paga da plataforma, onde você pode usufruir ainda mais dos seus benefícios. Acesse o site aqui e crie uma conta agora mesmo!

2 | GOOGLE DRIVE

O Google Drive é certamente uma das melhores plataformas de armazenamento de arquivos grátis. Para você ter acesso a ele, basta ter uma conta de e-mail do Google. Nele, é possível armazenar até 15 GB grátis que podem ser imagens diversas, planilhas, vídeos, fotos, etc. Nós usamos muito para armazenar nossas propostas de serviços, materiais institucionais da empresa como logo, identidade visual, contratos diversos, entre outros. O legal é que você pode acessá-lo de qualquer computador, em qualquer parte do mundo. Acesse aqui e confira.

3 | CANVA

Essa lindeza é com certeza um grande achado da internet! O Canva é atualmente uma das melhores e mais conhecidas ferramentas de design da internet. Está precisando criar algum tipo de layout para a sua empresa e está sem grana no momento? Precisa de cartão de visita? Cards para as redes sociais? Papel timbrado? Infográficos? O Canva com certeza poderá lhe ajudar. A plataforma disponibiliza DIVERSOS templates prontos, que podem ser modificados de acordo com a sua necessidade. É uma imagem mais legal do que a outra! Acesse aqui e experimente.

4 | EVERNOTE

Bastante semelhante ao Trello, o Evernote também irá lhe auxiliar a organizar suas ideias e colocar suas metas no papel. A grande diferença entre eles é que o Evernote é feito para que você possa escrever mesmo, como se fosse um caderno digital. Nele, fica muito fácil criar listas, check-lists, digitar textos, produzir posts, anotar ideias geniais, e por aí vai. No momento nós não estamos utilizando essa plataforma, mas, recomendamos muito para quem deseja tirar as ideias da cabeça e organizá-las da melhor maneira possível. Veja aqui.

5  GOOGLE AGENDA

Outra grande ferramenta da Google, o Google Agenda já salvou nossa pele diversas vezes. Como o nome próprio nome já diz, trata-se de uma agenda virtual disponibilizada pela Google. Assim como o Google Drive, basta você ter um e-mail do Google para ter acesso a ferramenta. O mais legal, é que você também pode acessá-la de qualquer computador, de qualquer lugar.  Além disso, é possível realizar diversas configurações como separar os compromissos por cores, ativar alarmes, programar pautas, unir mais de uma agenda, etc. Uma maravilha não é? 🙂 Acesse aqui.

E você, tem mais alguma ferramenta para nos indicar? Já utilizou algumas destas ferramentas que mencionamos? O que achou? Deixe a sua opinião aqui nos comentário, e não esquece de compartilhar essas dicas com quem está precisando também. 🙂

5 provas de que boas fotografias fazem a diferença na hora de vender o seu produto

A fotografia pode ser um item determinante para quem vende produtos online. Infelizmente, é comum acessarmos sites e redes sociais de determinadas marcas ou empresas e encontrarmos fotos que “deixam a desejar”. Sejam fotos feitas por celular, tremidas ou de má qualidade, se um possível comprador está em dúvida na hora de adquirir um produto, uma foto bem feita provavelmente o convencerá de que o produto vale a pena (e vice versa). Não há dúvidas: uma boa fotografia, vende. Quer saber porque? Abaixo, listamos 5 motivos que comprovarão isso:

  • BOAS FOTOGRAFIAS PASSAM CREDIBILIDADE: Quem faz vendas online, precisa passar confiança ao cliente, pois ele não conhece o produto pessoalmente e não quer ser enganado, comprando algo que não cumpra com as suas expectativas. Uma foto bem feita, que mostre todas as características do produto, ajudarão o seu cliente a acreditar que o seu produto possui qualidade, que é bem feito e que você e sua empresa são sérios.
  • BOAS FOTOGRAFIAS REPRESENTAM CAPRICHO: A foto pode ser simples, mas precisa ser bem feita. Iluminação, enquadramento, cenário…são inúmeros detalhes que ajudam a mostrar para o seu cliente que você se importa. Fotos tortas, tremidas ou mal iluminadas passam a sensação de que foram “feitas de qualquer jeito”.
Annie Spratt
  • BOAS FOTOGRAFIAS REPRESENTAM ESTILO/PERSONALIDADE: Uma foto pode dizer muito sobre o estilo, personalidade e valores da sua empresa. Se as fotos forem feitas no campo, por exemplo, os clientes já perceberão que é uma empresa que se importa com o meio ambiente. Não adianta fazer milhões de fotos em estilos diferentes, pois assim você confundirá a todos e não conseguirá atingir o público ideal.
  • BOAS FOTOGRAFIAS DEMONSTRAM O SEU COMPROMETIMENTO COM A SUA EMPRESA: Uma boa seleção e curadoria, na hora de publicar as suas fotos, mostram cuidado e comprometimento, pois seu cliente verá que você cuida de tudo, até dos mínimos detalhes. Lembra daquilo que falei sobre “fazer de qualquer jeito”?
  • BOAS FOTOGRAFIAS APAIXONAM QUEM AS VÊ: Quem nunca viu uma fotografia de bolo e sentiu vontade de comê-lo? Ou então viu uma foto de praia e sentiu vontade de viajar? Fotografias possuem esse poder!
Jesse Orrico

E você, está precisando de boas fotografias? Seja foto de produtos, fotos corporativas suas ou até mesmo um editorial, nós, do Pagu, agora realizamos esse serviço. Entre em contato com a gente, para saber mais. E deixe o seu site, portfólio e até mesmo as redes sociais, ainda mais bonitos e cativantes.

E o Pagu completa 1 ano! (Vídeo #11)

Parece que foi ontem. Sabemos que essa frase é bastante clichê, mas não há outra maneira para expressar exatamente o que sentimos hoje. Há cerca de 1 ano atrás, nos encontrávamos para aquele que seria apenas mais um café despretensioso entre amigas. Sem muitas intenções, iniciamos o Pagu com ideias de inspirar e unir mulheres criativas de diversos lugares.

Inicialmente, com o objetivo de realizar bate-papos com mulheres criativas, aos poucos o projeto foi crescendo, e hoje, só temos a agradecer por todo mundo que já nos ajudou, e também, para aqueles que ainda acreditam nas nossas ideias. Desde Maio do ano passado, a gente vem produzindo textos e vídeos com o intuito de ajudar mulheres que, assim como nós, encontraram na criatividade sua maior fonte de expressão pessoal e profissional.

Para animar ainda mais esse post, nós fizemos um vídeo com uma breve retrospectiva, e agradecemos também várias pessoas que passaram por nós. Esperamos que gostem, e não esqueçam também que esse mês será um período totalmente dedicado ao nosso aniversário. Preparem-se que vai rolar VÍDEO TODA SEMANA, e vários outras surpresas que ainda estamos preparando. 🙂

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL! 

Os 7 maiores desafios das empreendedoras criativas

Se você acompanha o nosso blog, deve ter visto que dias atrás postei um texto falando sobre minha história com o empreendedorismo criativo. Se você não viu, recomendo que leia agora mesmo. 🙂 Ainda empolgada com esse tema, resolvi fazer esse post com os 7 maiores desafios das mulheres que empreendem criativamente. Vem comigo!

1 | MOSTRAR-SE UMA EMPREENDEDORA DE FATO

Seja você homem ou mulher, mostrar-se um empreendedor “de verdade” é uma dificuldade real que empreendedores criativos enfrentam todos os dias, independente do seu gênero. Porém, quando se é mulher, nós sabemos que as coisas ficam bem mais difíceis.

2 | NÃO SE DEIXAR LEVAR PELAS GRANDES EMPRESAS E INDÚSTRIAS

Se você trabalha de maneira artesanal ou em pequena escala, em algum ponto da sua carreira já se deparou (ou deparará) com a concorrência das grandes empresas. Elas produzem em grande escala e, por isso, acabam diminuindo o preço final de determinado produto. Isso faz com que a pequena empreendedora não consiga competir no mercado e precise encontrar alternativas para poder continuar vendendo seu trabalho.

Daniel Von Appen

3 | SER UMA CONCORRENTE HONESTA

Enfrentamos diariamente uma série de escolhas que precisamos fazer. Nem todas as escolhas honestas, são as mais fáceis. Porém, ser honesto consigo, com o seu concorrente e com o seu cliente, deixa a vida mais leve. Afinal, a vida retribui aquilo que damos.

4 | NÃO PERDER O ENCANTO E A ORIGINALIDADE DO TRABALHO

Fazer algo diferente do que os outros estão fazendo, é sempre um desafio. Constantemente, empreendedoras criativas precisam de um tempo de pausa, para conseguirem recarregar sua energia, sua criatividade e poder continuar dando o melhor de si. (Se você está precisando desse momento de pausa agora, sugiro que leia esse post e também esse outro aqui).

Lauren Roberts

5 | TER UMA COMUNICAÇÃO AUTÊNTICA E CRIATIVA

Uma identidade visual que condiga com o seu trabalho, é um ponto importante para qualquer negócio de sucesso. Empreendedoras criativas devem comunicar exatamente aquilo que querem transmitir, por mais difícil que isso seja.

6 | MANTER-SE CONSTANTEMENTE ATUALIZADA

Muito estudo, dedicação e aprendizado também devem fazer parte da vida de uma empreendedora criativa. Afinal, não basta apenas criar. É preciso também entender de finanças, vendas, novas técnicas, etc.

Rawpixel

7 | SER ÚNICA

Talvez um dos desafios mais difíceis. Ter um trabalho diferenciado e único, independente do aspecto, é um desafio gigantesco em um mundo onde a concorrência cresce a cada instante.

É claro, existem inúmeros outros desafios que não citamos por aqui. Afinal, não só o empreendedorismo criativo, como também o empreendedorismo convencional, são cercados por “batalhas” diárias, não é mesmo? Mas que todos nós, que empreendemos, possamos ser respeitados e levados a sério, como merecemos!

Como comecei a empreender criativamente

Semana passada fizemos algumas enquetes no nosso stories do Instagram (se você ainda não nos segue, fazfavô de seguir jááá 😀), e uma das perguntas que fizemos tinha a ver com empreendedorismo, mais precisamente, o tal do empreendedorismo criativo. A maioria das pessoas votaram que gostariam de ver mais conteúdos assim, então, pode saber que estamos trabalhando muito para isso. 🙂

Rawpixel

Aproveitando a deixa, gostaria de falar um pouco mais sobre a minha história com o empreendedorismo. Não lembro muito bem quando comecei a me interessar pelo tema. Acredito que tenha sido quando comecei a me decepcionar com várias empresas em que trabalhei. Eu sou daquelas pessoas que foi criada com a famosa equação profissional: estudar + arrumar emprego em uma grande empresa corporativa + trabalhar nesse mesmo local até se aposentar. Vocês sabe do que eu estou falando? Acredito que sim.

A verdade é que a maioria de nós cresce tendo como base esse “estilo profissional”. Crescemos vendo nossos pais dizendo que esse é o caminho certo para uma vida abundante e próspera. O único problema, ao meu ver, é que esse é um modelo de carreira que já não está mais fazendo tanto sentido hoje. Um modelo baseado em uma era com uma enorme herança industrial, sem internet, e com oportunidades profissionais diferentes daquelas que temos hoje.

Matias Rengel

Como comentei no início do post, ao poucos, fui me decepcionando com a maneira com que algumas empresas em que atuei funcionavam. Quanto decidi entrar para a graduação em Artes Visuais em 2012, eu tinha 22 anos e já trabalhava na área. Eu era assistente de fotografia em um estúdio voltado para a área publicitária. Apesar de amar o que fazia, eu sentia que para trabalhar com arte, eu precisava antes de tudo, de liberdade de criação. Por isso, não fazia sentido, trabalhar em um local onde eu tivesse que bater ponto das 8h as 18h, e ainda ganhar advertência caso chegasse 5 minutos atrasada. E acredite, eu fiz isso por muito tempo.

É claro que essa regra não serve para todas as pessoas. Devo deixar claro que não estou condenando o trabalho para grandes empresas. Nesse texto aqui, eu falei sobre trabalhar com que se ama, e sendo assim, como eu defendo o empreendedorismo, mas sempre com consciência e significado. Eu mesma, ainda hoje, não me considero “100% empreendedora”, mas, explicarei isso em outro momento.

Spencer Kaff

Aos poucos, mais precisamente por volta de 2014, comecei a pensar qual seria a melhor forma de combater essa falta de liberdade que eu sentia em relação as empresas. Eu simplesmente não tinha vontade de levantar e trabalhar. Conforme fui tendo mais contato com a arte dentro da universidade, eu também sentia que dificilmente encontraria toda essa “expressividade artística profissional” que eu tanto buscava, em alguma empresa corporativa. Por isso, comecei a buscar formas diferentes de trabalhar, e foi aí que eu me deparei com o empreendedorismo, mais precisamente, com o empreendedorismo criativo.

Empreender começou a fazer sentido porque, além da liberdade de criar que eu poderia ter, eu tinha a possibilidade de ser a minha própria chefe e explanar minhas opiniões e ideias sem ser julgada. Poderia ter liberdade de fazer meu próprio horário, minha rotina, desenvolver os trabalhos que tanto preenchem o meu coração, como por exemplo, esse blog que você está acessando agora. 🙂

Emma Matthews

É claro que nem tudo são flores, e se você já me conhece, sabe que eu sempre procuro trazer os dois lados das coisas. Empreender também exige muita, mas MUITA responsabilidade, e definitivamente não é fácil (principalmente no início, que é a fase que me encontro agora). Mas, isso já é assunto para um próximo post.

E você? Quero sabe: qual é a sua história com o empreendedorismo criativo? Conta pra gente aí nos comentários e não esquece de compartilhar o texto com quem está precisando também.  🙂

Vídeo #8: Como melhorar minha empresa? (Mudar é necessário!)

Se você é uma empreendedora criativa, já deve ter percebido que um dos principais desafios em nossa carreira é a tão evitada e temida MUDANÇA. Mudar faz parte da vida e do ser humano, e ela vai acontecer você querendo ou não. Apesar da dificuldade em aceitarmos isso, você já parou para pensar como ela na verdade pode lhe ajudar a melhorar a sua empresa? Nesse vídeo, a gente faz um resumo bem bacana de como mudar pode ser na verdade uma oportunidade de melhorar mais e mais. Confere aí embaixo e por favor, não esquece de se inscrever no canal hein! 😀

E o PAGU completa seis meses!

Ok, sabemos que o tempo voa. Mas não poderíamos deixar passar em branco o aniversário de 6 meses do nosso bebê querido, o Projeto Pagu. Ele foi criado durante um café despretensioso entre duas amigas com milhões de dúvidas sobre seus futuros e se tornou o nosso xodó. É um prazer imenso cada bate-papo que fazemos, cada texto que escrevemos e cada reunião interna também. Sem falar do puta orgulho que sentimos toda vez que o projeto aparece em alguma mídia.

Gaelle Marcel

O Pagu surgiu pra conectar, inspirar e ajudar todas as mulheres criativas desse Brasilzão. (Sim, a gente pretende ir longe e levar o Pagu pelo país inteiro! Afinal, quanta mulher foda tem por aí, né?) Queremos também mostrar pra todo mundo, que a mulherada precisa se unir. Precisamos nos ajudar para irmos além. Nada de competir! Cada uma tem seus talentos únicos, que precisam ser mostrados.

Gostaríamos de agradecer a todo mundo que vem nos ajudado, nos motivado e nos acompanhado por aqui. Mulherada, obrigada por lerem, comentarem e compartilharem o que escrevemos. A gente faz tudinho aqui pensando em vocês!

E pra celebrar esses 6 meses de muito trabalho duro, temos comemorações! Dia 09/11 (quinta-feira), faremos uma LIVE no Instagram, onde falaremos sobre processos criativos e também responderemos perguntas. (Então prepara a sua aí!). E também separamos aqui os 5 posts mais acessados do nosso blog, caso você tenha deixado de ver algum:

  1. Bate-Papo com a arte-educadora Klau Brentano
  2. Bate-Papo com a ilustradora Camila Averbeck 
  3. Bate-Papo com a empreendedora criativa Michelle Reis
  4. Bate-Papo com a estilista Thaís Vargas
  5. Vídeo sobre consumo sustentável com Morgana Luz

E que o Pagu possa ficar velhinho e cheio de energia! <3

Por que o setor criativo vem crescendo cada vez mais

Dias deses fiz um post falando sobre empreendedorismo criativo. Se você não leu, clique aqui para ver e ficar por dentro. Nesse texto eu falo exatamente o que vem a ser esse tipo de empreendedorismo e mais, qual a diferença da economia criativa em relação as outras economias convencionais, e qual a sua relação com o empreendedor criativo.

Mia Baker

Dando sequência a esse tema, resolvi fazer este post para destacar os principais motivos do setor criativo estar crescendo cada vez mais e mais. YES! Chegou a nossa vez, caras criativas! A era industrial que atingiu o seu ápice no mundo no século XX, começou aos poucos a perder espaço para as tecnologias da era digital. Hoje em dia, a globalização e principalmente, a nossa grande e amada internet, vêm sendo os grandes responsáveis por darem espaço as pessoas e as pequenas empresas. Lugares que antes eram ocupados exclusivamente por donos de fábricas (em geral homens bracos vestidos de terno e gravata). Se antes, o conhecimento estava atrelado aos maquinários e aos donos das fábricas, hoje, ele é compartilhado por todos em qualquer lugar, basta que a pessoa tenha interesse por determinado assunto.

Segundo dados atuais, estima-se que o setor da economia criativa mundial movimente cerca 1.8 TRILHÕES de dólares por ano, ou até mais que isso. No Brasil, até mesmo com a nossa tão falada crise, especialistas estimam que o PIB do setor cresceu cerca 70% em uma década. Segundo matéria publicada no jornal O Globo, no começo de 2016, destaca:

“O PIB da indústria criativa brasileira chegou a R$ 126 bilhões no fim de 2013, ou o equivalente a 2,6% do total produzido no país naquele ano. Representa avanço de 69,8% em dez anos, acima dos 36,4% registrados pelo PIB nacional no mesmo período, mostra pesquisa da Firjan do fim de 2014. Não há dados mais recentes, mas especialistas afirmam que essa tendência se mantém.” (Fonte)

Brooke Lark

Apesar dos números estarem crescendo cada vez mais, isso não é sinal para nos acomodarmos e entrarmos no modo aletório. Temos muito trabalho pela frente! Principalmente, no que diz respeito a valorização das áreas criativas como um todo. Apesar dos números apontarem um futuro positivo, muitas pessoas ainda não compreendem esse avanço tão significativo (ou fingem não compreender).

Em nosso país, em 2012 foi criada a Secretária da Economia Criativa (SEC), vinculada ao Ministério da Cultura, que tem como missão planejar, promover, implementar e coordenar ações para o desenvolvimento da economia da cultura no País. Como empreendedoras criativas, devo dizer que é nosso dever acompanhar tudo o que é desenvolvido na secretária, e mais, estar atentas ao que de novo surge no horizonte, propondo mudanças para essa área tão abrangente.

Diego Ph

Resumindo, é possível chegar as seguintes conclusões quando o assunto é o crescimento dos setores criativos:

◾ O setor criativo está crescendo a passos largos, e uma das grandes ferramentas responsáveis por isso é a internet;

◾ A criatividade vem sendo a nossa principal aliada na expansão de diversas ideias em meio a crise;

◾ O conhecimento agora está em todos os lugares, não apenas na mão dos donos de fábricas. Qualquer um pode ter acesso a ele, se persistir;

◾ É preciso que saibamos absorver todos os novas ideias com sabedoria e não entrarmos no modo aleatório;

◾ Apesar da grande demanda, é preciso mantermos a postura profissional, e saber valorizar todas as profissões deste setor. Apesar do enorme avanço, há muito o que ser conquistado ainda.

Num momento onde vemos somente notícias ruins por todos os lados, é muito bom saber que estamos no caminho certo, trabalhando com o que amamos, e ainda sendo reconhecidas por isso. Isso significa que cada vez mais, as pessoas estão olhando para esse setor, que antes não era tão valorizado, e aos poucos, estão compreendendo que as pessoas criativas têm muito valor sim, assim como suas profissões! ?