Pagu – Mulheres Criativas

Pagu – Mulheres Criativas

Conheça mulheres inspiradoras e criativas 💜
Seja nossa parceira(o)!
O que fazemos?

Mudar é bom!

Muita gente não curte mudanças. Gosta da vida estagnada, com uma rotina bem definida. Uma pena, porque mudar é muito bom. Mudar aflora a nossa criatividade, nos deixa mais leves, diminui a nossa zona de conforto. E não precisa começar com uma mudança super radical, não. Pequenas atitudes já valem muito!

Comece mudando o corte de cabelo;

Depois, mude os móveis do quarto de lugar;

Quem sabe mudar a rotina? Levantar mais cedo?

Trocar de emprego, talvez? Fazer aquilo que você sempre gostou?

E, pros mais destemidos: Porque não mudar de casa, cidade, estado ou até mesmo país?

Todas as mudanças são positivas. É sinal de evolução. Afinal, não somos árvores para ficar enraizados, né?

Billy Pasco

Atualmente, estou passando por mudanças na vida pessoal e profissional. Na pessoal, estou há quase um ano evitando comer carne e tentando levar uma vida menos acelerada e frenética. Meditação e exercícios físicos fazem parte dessa minha nova vida. Na profissional, o Poliana de Aguiar Fotografias está deixando de existir. A partir de janeiro uma nova empresa surgirá. (E ainda não posso dar spoilers por aqui hahaha). Essas mudanças dão um gás na vida da gente. Ajudam a mudar a perspectiva de tudo ao nosso redor, além de nos deixar mais felizes e satisfeitos.

Slava Bowman

Mudanças não são sinal de fracasso. Mudanças são sinal de que você também mudou. Que tal aproveitar o novo ano que chega, para mudar também? Ao invés de trocar só o calendário, mude tudo aquilo que incomoda você. Agora é a hora! A vida é muito, muito curta pra criar raízes. (É SÉRIO!).

5 Atitudes para uma vida mais simples
Armário cápsula e a liberdade na hora de se vestir
Estilo de vida minimalista, o que é?

Mulheres Criativas #13: Francine Rodrigues

Pagu – Mulheres Criativas: Fran, conta pra gente: Como começou esse seu amor pelo design de interiores e pela decoração de ambientes? 

Bom, tudo começou quando chegou a hora de decidir qual curso fazer na faculdade. Me inscrevi para Arquitetura, pois é um curso que mescla cálculos e criatividade, duas coisas de que gosto bastante. Meu primeiro emprego foi em uma empresa de móveis planejados. E, logo de início, comecei a criar projetos para os clientes da loja. Foi nesse instante que descobri que eu realmente gostava de criar projetos. Aquilo me encantava! Foi então que decidi trocar de curso para Design de Interiores. Porém, em função dos horários do curso, precisei sair do emprego.

Pagu – Mulheres Criativas: E o que aconteceu até você criar a P3 Ambientes Inteligentes?

Logo que me formei, em 2015, trabalhei um certo tempo em uma outra loja de móveis, porém, por não concordar com a política da empresa, decidi me afastar. Foi então que um marceneiro conhecido me convidou para fazer uma parceria, onde desenvolvêssemos projetos juntos e um indicasse o trabalho do outro. Foi aí que comecei a fazer projetos por conta própria e tudo foi se encaixando aos poucos.

Pagu – Mulheres Criativas: E você se dedicava aos projetos em tempo integral, na época?

Não. Como eu não tinha muita experiência, eu abraçava as oportunidades que apareciam na minha frente. Fazia de tudo! Porém, percebi que isso me desgastava tanto pessoal quanto profissionalmente. Além de sempre estar cansada, eu não conseguia focar apenas nos projetos, o que realmente me deixava realizada. Então, decidi que precisava parar, criar um foco e batalhar para isso. E assim, em torno de um ano pra cá, que consegui finalmente ajustar tudo da maneira que sempre sonhei. Trabalhar com os projetos que amo!

Pagu – Mulheres Criativas: E como você fez para planejar tudo isso? 

Atualmente, faço MBA em Gestão Empresarial pela Unisinos. (Inclusive, estou terminando o curso esse semestre!). Foi aí que descobri o quanto a parte administrativa fazia falta em minha vida profissional. Aprendi muito com o curso, tanto com a parte financeira, como marketing também. Agora traço objetivos específicos e sempre tento alcançar as metas, para saber onde quero chegar.

Pagu – Mulheres Criativas: E qual o diferencial da tua empresa?

Eu sempre gostei muito de estudar e pesquisar. E, isso me levou até um curso de Feng Shui. Que é uma técnica chinesa que ajuda na harmonização entre o vento e a água, energias que circulam em todos os ambientes. Usando essa técnica, é possível deixar o ambiente mais harmonioso, para que seus moradores possam se sentir bem e ter uma vida melhor. Detalhes como cores, elementos, plantas, podem fazer a diferença em um ambiente, se aplicados da maneira correta. Portanto, procuro sempre levar o Feng Shui em consideração na hora de criar os projetos para os meus clientes. Trabalho também com um pouco de numerologia, para entender a energia do número do local. O maior diferencial da P3 é esse: projetos que mesclam misticismo ao estilo do cliente, visando sempre o melhor para os frequentadores do ambiente.

Pagu – Mulheres Criativas: Sobre o Feng Shui, você tem alguma dica ou técnica que nossas leitoras possam aplicar em suas casas?

Acredito que a casa é a extensão da pessoa. Portanto, se a casa está bagunçada, podemos também estar desorganizados e confusos por dentro. Pensando assim, o primeiro passo é organizar tudo. Doar o que não se usa mais, fazer uma boa limpeza no ambiente. Apenas fazendo isso, a energia já se movimentará dentro da sua casa, proporcionando uma sensação de bem estar. Após fazer esse "destralhamento", outra dica importante é colocar um pouquinho de sal grosso ou anil do balde da água da limpeza. Dessa maneira, ao limpar com essa água, você estará removendo energias negativas. Há também uma terceira dica: O Lírio da Paz é uma planta que suga as energias negativas. Vale a pena tê-la em casa. Pois além disso, ela ainda é super fácil de cuidar.

Pagu – Mulheres Criativas: Falando agora sobre inspiração: Onde você busca a sua, para usar nos projetos? 

Estou sempre me atualizando e buscando inspirações. Seja em revistas, como por exemplo"Casa Vogue" e "Casa e Jardim", ou até mesmo ao ver minha tia avó, que aos 87 anos é super ativa e criativa. Acho que vem daí a minha paixão por cores. Claro, tento sempre alinhar tendência, funcionalidade, estilo do cliente e também o Feng Shui, em todos os projetos. Além de tudo isso, acho que o que mais me inspira é ver o cliente feliz e satisfeito. Isso é o que mais me motiva para melhorar sempre.

Pagu – Mulheres Criativas: Já que falamos em família, precisamos perguntar: Como a sua família enxerga a sua profissão? Eles apoiam?

Vivo com uma família onde todos possuem profissões tradicionais. Pai advogado, mãe médica e namorado administrador. Quando troquei o curso de Arquitetura para Design de Interiores, todos ficaram relutantes. O que é compreensível, pois é uma profissão considerada nova e até desconhecida para alguns. Porém, atualmente, toda a família me apoia.

Pagu – Mulheres Criativas: E machismo na profissão, existe?

Dentro do Design de Interiores, nunca sofri preconceito por ser mulher. Apenas uma vez, houve um episódio onde fui tratada com falta de respeito por um marceneiro. (Inclusive ele abandonou o trabalho na metade!). Eu tentava entrar em contato com ele, porém ele apenas atendia quando meu namorado ou pai que ligavam. Mas acho que o problema dele não era só ser machista. Ele era uma pessoa complicada de maneira geral. Sempre procuro tratar a todos com humildade e respeito. Esse é o segredo para ser bem tratado! Mas de maneira geral, me sinto mais segura e acolhida trabalhando com mulheres. Inclusive, trabalho com uma marcenaria onde a mulherada predomina. A Carmem Design, de Novo Hamburgo.

Pagu – Mulheres Criativas: E, pra finalizar, quais os seus planos para o futuro? Você tem algum recado para as leitoras que pretendem seguir o caminho do Design de Interiores ou do empreendedorismo criativo de maneira geral?

Não tenho ambição para ter uma grande empresa. Pretendo continuar tendo esse contato próximo com os clientes, que é algo super importante. Ver os clientes realizados com os ambientes projetados por mim, me realiza também. E é isso que eu pretendo continuar fazendo. Agora, o recado final é que você foque em seus objetivos. Aprenda o que você não sabe, crie listas para definir o que você gosta ou não na empresa, anote tudo! Assim, ficará mais fácil para você descobrir onde quer chegar e o que você precisa para chegar lá.

Se você gostou do bate-papo com a Fran e deseja conhecer mais sobre o trabalho dela com a P3 Ambientes Inteligentes, ou também sobre as técnicas de Feng Shui e Numerologia, clique AQUI para conhecer a página no Facebook.

 

Mulheres Criativas #15: Glenda Brendler
Mulheres Criativas #14: Kaiane Esteves de Almeida
Mulheres Criativas #12: O Amor é Simples

Vídeo #6: Organização no home-office, com Dani Müller

Olá gente! Estavam com saudade dos nossos vídeos? 😀 Dessa vez nós conversamos sobre organização no home office junto com a nossa queridíssima Dani Müller, do blog Alternativa Aleatória. Pra quem não lembra da Dani, ela participou do nosso bate-papo nº 1 aqui do blog (sim, ela foi a nossa primeiríssima, a nossa COBAIA hahaha :P), clique aqui para ver e relembrar a nossa conversa. Dessa vez, ela veio fazer um vídeo conosco, em um bate-papo super descontraído e pra lá de especial! Confere abaixo! 🙂

Ah, e se você ainda não se inscreveu no nosso canal, clique AQUI e vem fazer parte da nossa txxxurma!

Vídeo #5: Dicas para viver fazendo o que ama! (Profissões criativas)
Vídeo #4: Materiais reutilizáveis e consumo sustentável, com Morgana Luz
Vídeo #3: Bate-papo sobre minimalismo
Página 5 de 35
1 ...123456789... 35››