Como começar a fotografar? (parte 2)

Na semana passada, publicamos um texto falando um pouquinho sobre a parte técnica para quem quer começar a fotografar (que você pode ler AQUI). Hoje, abordaremos outro ponto super importante para quem quer levar a fotografia como profissão: como me colocar no mercado, ficar conhecido e ter clientes.

Sabemos que todo início é difícil. Gerar confiança em pessoas que você ainda não conhece, sobre trabalhos que elas ainda não conhecem, é complicado. Mas algumas dicas abaixo te ajudarão a conhecer mais pessoas. Afinal, não há marketing melhor do que o bom e velho boca a boca.

Alexa Suter

Você já praticou e fotografou bastante? Gerou muito material para publicar? Criou as redes sociais para divulgar seu trabalho? Então vamos para a segunda parte:

  • FAÇA PARCERIAS: Elas ajudam a gerar credibilidade. Se você gosta de fotografar arquitetura, faça uma parceria com arquitetos da sua cidade. Fotografe alguns projetos para eles, em troca de divulgação. (Assim, os clientes deles conhecerão seu trabalho também!). Se você gosta de fotografar gastronomia, fale com cafeterias e restaurantes da sua cidade. Já pensou as suas fotos estarem no cardápio desses lugares? (com os créditos, claro!). O importante é conhecer novas pessoas e que o maior número de pessoas diferentes conheçam o que você faz.
  • SORTEIOS E PROMOÇÕES: Tem muita gente que é contra sorteios e promoções. Mas eu acredito que são maneiras muito válidas de divulgação, no início de qualquer carreira. Mas lembre-se que as promoções e sorteios precisam ser honestas e com fundamento. Não vale fazer promoções muito absurdas, pois assim você perderá credibilidade e as pessoas ficarão com a impressão de que seu trabalho não possui valor. (Se você quer fotografar casamentos, por exemplo: sorteie um ensaio de casal entre as noivas que comprarem seus vestidos com a loja X).
John Schnobrich
  • AÇÕES DE MARKETING: Essa ideia não é válida somente para quem está começando. Ações de marketing são sempre legais e geram um bom retorno. Basta ser criativo! Vou dar um exemplo pessoal: Há alguns anos, criei o “Espalhando Amor”. Vou em algum parque durante um domingo, com minha Instax, e faço fotos na hora de casais (meu público-alvo) que nem conheço. Presenteio os casais com as fotinhos e um cartão meu. Simples assim. Tenho contato com alguns casais até hoje.
  • EXPOSIÇÃO DE FOTOS: Escolha um local que seu público-alvo frequenta, ou que combine com o seu estilo. Converse com os proprietários do local e crie uma exposição de fotos. É uma opção vantajosa para ambas as partes: você leva seus amigos e conhecidos até o local e as pessoas que já frequentam esse local, conhecerão seu trabalho. Restaurantes e Cafeterias são sempre opções interessantes. 😉
Brooke Lark
  • CARTÕES DE VISITA: Sempre, sempre os tenha junto com você. Na última semana pude passar um orçamento para o motorista do Uber que pedi. Estávamos conversando durante o trajeto e casualmente ele estava à procura de um fotógrafo para registrar sua família. Outra opção é deixar alguns cartões em locais estratégicos. Locais que seu público-alvo frequentam.
  • CONTINUE PRATICANDO: Sim, essa dica é válida para a carreira toda, pois nunca paramos de aprender. Até hoje faço projetos e fotografo alguns casais de graça, quando quero aprender alguma técnica nova. Não há nada de errado nisso! Afinal, um fotógrafo só treina fotografando, né? Se você, assim como eu, fotografa casais, escolha casais fora do seu ciclo de amigos. Assim, os casais divulgarão o resultado dos ensaios em suas próprias redes sociais, os amigos deles verão e assim por diante. O importante é que o maior número de pessoas veja o seu trabalho.

E aí, gostou das dicas? Bora colocar em prática? E não deixe de nos escrever, contando quais delas você aplicou, como foram os resultados, etc! E caso você também tenha alguma outra dica que ficou de fora, conte pra gente. Queremos muito saber!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *