Como conseguir boas parcerias?

Semana passada foi o dia do amigo, e claro que não poderíamos deixar essa data passar em branco. Empreender criativamente em uma sociedade que não valoriza a arte e a criatividade, pode ser bastante solitário. Ter amigas e parceiras fiéis nesse momento, com certeza faz toda a diferença. Pra quem não sabe, o Pagu nasceu a partir de uma bela amizade. Antes de nos tornarmos parceiras profissionais, éramos amigas há mais de 10 anos. Durante esse tempo, vivemos diversas experiências, que nos reaproximaram e principalmente, nos ensinaram que através da UNIÃO podemos ser ainda mais.

Foto por Danielle Muller

E você? Já parou para pensar na importância de uma parceria? Você sabe como identificar o momento certo de investir em uma? Como perceber se uma união profissional está sendo realmente favorável, ou não? Então, vem dar uma olhada nessas DICAS que separamos para conseguir ótimo parceiros! 🙂

1 | UMA PARCERIA DEVE SEMPRE SER UMA VIA DE MÃO DUPLA

Parece óbvio não é? Mas, muitos pessoas se esquecem desse detalhe ao longo do caminho. Não importa o momento ou a circunstância: uma parceria deve ser sempre uma via de mão dupla. É muito semelhante a um casamento, sabe? Se um dos lados não está satisfeito com os resultados, é necessário reaver todas as combinações o mais rápido possível. Parceria é sempre uma troca, não se esqueça disso!

2 | SAIBA SEPARAR O PESSOAL DO PROFISSIONAL

Seja em parcerias com diferentes empresas, ou, através de profissionais da mesma empresa, tenha sempre em mente separar o lado pessoal do profissional. O ambiente de trabalho muitas vezes pode ser bastante competitivo e suscitar diversas divergências, mesmo em pessoas que trabalhem juntas a muito tempo. Nesse momento, lembre-se sempre da amizade existente entre você e sua parceria, que possivelmente foi o motivo inicial de vocês se aproximarem. Caso a união profissional acabe, você não vai querer perder a sua amiga(o) também não é? Por isso, aja com cautela e saiba separar as coisas.

3 | ESTEJA ATENTO AOS SINAIS

Como saber qual é o melhor momento de iniciar uma parceria? Infelizmente, não existe um manual ou alguma maneira de prever o futuro, para lhe darmos uma resposta 100% precisa. No entanto, existem alguns sinais que podem lhe indicar se este é um bom momento, ou não. Em muitos casos, empresas que estão começando, se reestruturando, ou passando por algum tipo de dificuldade, acabam optando por firmar algumas parcerias. O motivo é muito simples: as parcerias nos dão forças e nos auxiliam a crescer (quando são realmente saudáveis). Portanto, se você está começando agora, ou pensa em mudar a estrutura da sua empresa, este pode ser um bom momento para criar uma fusão.

4 | CUMPRA COM SEUS COMPROMISSOS E OBRIGAÇÕES (E SAIBA CEDER TAMBÉM)

De nada adianta você querer cobrar mil obrigações da sua parceria, se nem mesmo você está cumprindo com os seus compromissos também. Caso você não esteja satisfeito com a sua atual união, antes de conversar sobre isso com ela, faça um bom levantamento de tudo o que você tem feito também, e veja se está realmente cumprindo com a sua parte nos acordos. Entenda quando também é o momento de ceder e ser mais flexível. Nem tudo é 8 ou 80.

5 | MANTENHA SEMPRE O DIÁLOGO ABERTO

E por último, mas não menos importante: converse, converse e converse. Se você é uma pessoa que prefere trabalhar completamente sozinha e não tem paciência para trocar ideias, definitivamente uma parceria não irá lhe acrescentar em nada. Ser um parceiro profissional é acima de tudo, conversar e trocar muitas ideias sempre que for necessário. Seja alguém que mantêm o diálogo aberto e saiba comunicar suas sugestões sempre com jeito e cautela. Você verá que ótimas parcerias irão surgir se você se comunicar de maneira inteligente e amistosa. 🙂

E aí, gostou das nossas dicas? Definitivamente, ter uma parceira profissional é uma das coisas mais gostosas do mundo, mas, é preciso também muita responsabilidade e mente aberta na hora de dialogar. E você? Qual a sua opinião sobre as parcerias profissionais? Tem alguma história pra contar pra gente? Escreve tudo aqui nos comentários, e não esquece de compartilhar o texto com as pessoas que estão precisando dele também. 🙂

Valorize a arte da sua cidade

Os Girassóis de Van Gogh, a Monalisa de Da Vinci… todo mundo já ouviu falar dessas maravilhosas obras e seus mestres, né? Mas você sabia que não precisa viajar para o outo lado do planeta para ver obras de arte extraordinárias? Pois é! Independente de onde você mora, aposto que a sua cidade está cheia de artistas talentosos e que merecem o seu reconhecimento.

Vincent Tantardini

Não consegue lembrar de nenhum? Então chegou a hora de você visitar museus, casas de exposição e feiras, aí da sua região. Aposto que você se surpreenderá com tanta arte bonita. Muitas delas, ainda podem ser regionalistas. Ou seja, em outras partes do Brasil, não terão artes parecidas!

Os artistas consagrados, já possuem muito reconhecimento. Que tal valorizar os pintores, escultores, ceramistas e entre tantos outros artistas da sua cidade? Decore sua casa, presenteie amigos, mostre para o mundo tudo o que você tem aí pertinho de você.

5 Grandes mulheres empreendedoras para você se inspirar

Quem acompanha o nosso trabalho, sabe que estamos o tempo todo falando de mulheres e empreendedorismo, e em como estas duas palavras juntas combinam muito! Já havíamos comentado aqui sobre os números existentes nesse setor. Você sabia que apesar das mulheres criarem mais empreendimentos, elas ainda possuem mais dificuldade para se manter no mercado? Pensando nisso, elaboramos este post com 5 GRANDES EMPREENDEDORAS MULHERES para você se inspirar e quem sabe, colocar o seu empreendimento em prática também. 🙂

  • PAOLA CAROSELLA

A nossa primeira DIVA da lista cresceu em meio pomar, rodeada de galinhas e coelhos. Começou a trabalhar cedo em cozinhas de restaurantes da Argentina, e hoje, é uma grande chef internacional. Ficou conhecida principalmente ao se tornar jurada da versão brasileira do programa Masterchef, transmitido pela Band. Atualmente, é dona do restaurante La Guapa. Veja mais detalhes da sua trajetória aqui.

  • PAULA ABREU

A Paula Abreu é principalmente conhecida pelo programa Escolha Sua Vida. Suas trajetórias profissionais e pessoais nos ensinam que é preciso ter garra todos os dias para enfrentar o desconhecido. Advogada por formação, a Paula largou o mundo corporativo para viver daquilo que mais amava: escrever. E tem dado muito certo até hoje. Conheça parte da sua história aqui. 

  • RAFAELA CAPPAI

A Rafa Cappai é mesmo uma empreendedora criativa de mão cheia. Jornalista por formação, é também atriz, bailarina, empreendedora, escritora, professora, mestre em empreendedorismo criativo. A gente já falou bastante dela por aqui em outros momentos. Atualmente, ela é a comandante de Espaçonave, além de liderar diversos outros projetos e iniciativas criativas mundão a fora. Clique aqui para ver o site dela e conhecer mais dessa mulher incrível.

  • ANA FONTES 

Pra quem não sabe, Ana Fontes é a grande mulher por trás da Rede Mulher Empreendedora (RME), a primeira plataforma de apoio ao empreendedorismo feminino no Brasil. Tudo começou porque um dia Ana foi descriminada por ser mulher numa entrevista de emprego. O entrevistador viu o seu currículo e disse: “É fantástico. É igual à vaga. Pena que você é mulher. Quero alguém que seja forte, que seja macho e que brigue com os funcionários e você tem cara de muito boazinha” (Fonte). Na hora, Ana não achou que aquilo era discriminação, mas depois ela começou a perceber como isso era frequente, e passou a defender outras mulheres que viriam a passar pela mesma situação. Vale muito a pena ler mais sobre a sua história!

  • LUIZA HELENA TRAJANO 

Luiza Helena Trajano nasceu em 1951 e é a grande mulher que comanda a rede de lojas Magazine Luiza. Hoje em dia, sua rede é uma das maiores e mais conceituadas do mercado de varejo. Há mais de 25 anos sendo a líder, essa mulher é uma inspiração para todas que desejam alcançar sucesso e estar a frente de grandes empresas. Leia mais aqui.

As redes sociais e o setor criativo

Com a ascensão da internet em nossas vidas, é nítido o quanto ela nos auxilia e oferece diversas facilidades que até então nem imaginávamos que poderiam existir. Junto a isso, as redes sociais também surgiram para facilitar a nossa rotina, e hoje tornaram-se canais fundamentais para o desenvolvimento de nossas relações.

Neste texto aqui, já havíamos dado algumas dicas gerais de como utilizar as redes sociais a favor do seu negócio. No entanto, falar sobre este assunto pensando exclusivamente no setor da economia criativa, é sempre diferente do que falar para outros setores, como por exemplo, o setor médico, o farmacêutico, gastronômico, de imóveis, e por aí vai. Apesar de várias semelhanças, é justamente essa “diferença criativa” que pode tornar a comunicação com o nosso cliente totalmente única.

Rawpixel

Você sabe quem é o seu cliente?

Saber quem é o seu cliente ideal é um dos primeiros passos para construir um marketing de conteúdo atrativo nas redes sociais. Pra quem não tem ideia do que estamos falando, aqui vai uma definição bem legal:

“Marketing de Conteúdo é uma maneira de engajar com seu público-alvo e crescer sua rede de clientes e potenciais clientes através da criação de conteúdo relevante e valioso, atraindo, envolvendo e gerando valor para as pessoas de modo a criar uma percepção positiva da sua marca e assim gerar mais negócios.” (Fonte)

Ou seja, para que isso aconteça, é necessário que você realmente estude e esteja por dentro do que o seu público e cliente ideal quer, caso contrário, programar postagens simplesmente para ter mais conteúdo na internet, não irá lhe gerar nenhum resultado. E quando falamos em resultados, obviamente estamos falando de vendas também.

Rawpixel

Envolva o seu público de modo único!

Falar sobre empreendedorismo criativo é falar sobre um mercado novo em ascensão. Pode não parecer, mas muitos pessoas ainda não sabem o que essas palavras significam. Dizer que o setor criativo vêm crescendo cada vez mais, mostrando alguns resultados em números, certamente pode fazer com que os mais desatualizados entendam melhor o que estamos falando.

Mas então, como envolver o seu público de modo único, e ao mesmo tempo, de maneira muito criativa? Aqui vão algumas dicas que podem lhe ajudar:

    • Lembre-se: você trabalha no setor criativo, ou seja, um espaço que vêm crescendo cada vez mais e que lhe da “passe livre” para re(criar) e re(inventar) o tempo todo. Use e abuse disso!
    • Busque comunicar-se com os seus clientes de forma mais descontraída e menos formal. Hoje em dia, cada vez mais, as pessoas desejam ver quem verdadeiramente está por trás das marcas, e isso vale principalmente para quem trabalha com criatividade.
    • Apesar de trabalhar com criação, isso não significa que não existam algumas regras e padrões que você deve seguir, principalmente quando falamos de redes sociais. Estude, planeje e trabalhe bastante para passar a informação de maneira mais clara e direta possível.
  • E por último: tenha sempre boas referências de empresas do mesmo nicho que o seu. Olhe as redes sociais delas e analise como elas conversam com os clientes. Inspire-se e aproveite para turbinar as suas páginas também.

Todas estas dicas que acabamos de passar são bem gerais e servem de base para o marketing de conteúdo voltado para as áreas criativas. Mesmo assim, a definição do público-alvo de uma empresa é sempre um trabalho bem extenso e bem detalhado. Caso você tenha alguma dificuldade na definição do seu cliente ideal e não sabe por onde começar na produção de para as redes sociais, lembre-se que nós aqui do Pagu podemos lhe ajudar com isso. Entre em contato agora mesmo! 😉