Como produzir fotos mais criativas?

Quem trabalha com fotografia, sabe: chega um momento que as ideias se esgotam, que o “poço da criatividade” seca. Acredite, você não é menos criativo ou talentoso por causa disso. A criatividade, assim como outras características humanas, precisam ser lidadas como hábitos. Ou seja, alimentadas dia após dia, como um exercício mental. E nesse post, daremos algumas dicas de como produzir fotos mais criativas e alimentar seu conhecimento fotográfico.

  • INTERNET, PRA QUE TE QUERO: A internet é mais ou menos como um poço infinito de ideias. Nela, você vai encontrar de tudo. (de tudo, meeeeesmo). Claro, é preciso saber filtrar. Mas o Pinterest, por exemplo, é um local que você vai encontrar muitas referências e ideias novas. Se você ainda não tem, vale a pena criar uma conta por lá. Mas tome cuidado, pois no momento em que você acessa, você tende a passar horas e horas vendo imagens e acaba esquecendo do mundo ao seu redor.
  • PASTINHA DE REFERÊNCIAS: Crie pastinhas de referências. Pode ser online, no computador ou até mesmo a boa e velha pastinha de elástico. O importante é ter um lugarzinho onde você possa acrescentar todas as ideias bacanas, como um baú do tesouro. Quando der branco e a criatividade for embora, basta você acessar essa pastinha e se inspirar novamente! (Ah, lembrando que não precisam ser apenas fotos do seu setor, ok? Coloque fotos de tudo que inspira você! Como por exemplo de locais que você gostaria de visitar, de editoriais de moda, de arquitetura, porque o enquadramento é bonito, porque você gostou das cores… etc! Use a criatividade!).
Lucas Sankey
  • FUJA DO ÓBVIO: Se você precisa de ideias para fotos, procure por essas ideias em outros tipos de arte. Leia um livro, assista a um filme, ouça música. Fuja do óbvio e encontre a criatividade quando você menos esperar!
  • BRINCADEIRA DO FILME: Escolha o trailer de um filme que você adora. Coloque o trailer para rodar e vá pausando em cenas que você acredita que dariam ótimas fotografias. Você se surpreenderá com os enquadramentos e composições inusitadas. A partir dessa simples brincadeira, pode sair uma super ideia, né?
Lilly Rum
  • NÃO FORCE A BARRA: Não adianta passar horas tentando fazer alguma ideia cair do céu. Ela não cairá. Aproveite para dar uma caminhada, tomar um banho quente ou passear em algum lugar novo. Desopile a mente e a ideia surgirá quando você menos esperar. Eu garanto!

E aí, gostou das dicas? Quais dela você já aplica no seu dia a dia? Conta pra gente nos comentários! 🙂

Como começar a empreender criativamente? 5 dicas práticas para você começar JÁ!

Você é nova por aqui e ainda não sabe exatamente o que significa “empreendedorismo criativo”? Então aproveite para dar uma lida nesse post AQUI. Agora, se você já sabe o que isso significa, morre de vontade de se tornar uma empreendedora criativa mas não faz ideia por onde começar, seu problema terminou! Abaixo, listamos 5 dicas práticas para você começar hoje mesmo, com aquilo que você possui! 😉

Debby Hudson
  1. VOCÊ POSSUI / FAZ ALGUM TRABALHO CRIATIVO? Dentro desta categoria, estão todos os trabalhos que envolvem a criatividade, sejam manuais ou não. Alguns deles são o artesanato, bordado, fotografia, moda, ilustração, design, pintura, etc… Se você executa algum destes trabalhos ou algum outro que também utiliza a criatividade e deseja levá-lo como profissão, este é o primeiro passo para se tornar uma empreendedora criativa.
  2. NÃO TENHA VERGONHA E MOSTRE SEU TRABALHO! Se você não contar sobre a sua arte para o mundo, ninguém saberá o que você faz. Perca a vergonha e mostre aos amigos e familiares o que você gosta de fazer.
  3. DIVULGUE NAS REDES: Atualmente, o Instagram é um excelente canal de vendas. Além de grátis, você pode publicar fotos dos seus trabalhos, vídeos do seu dia-a-dia e também conversar através de mensagens. Outra opção também é criar uma plataforma online, estilo e-commerce.
  4. FAÇA PARCERIAS: Saiba quem é o seu público alvo e faça parcerias com marcas e locais que seu público frequenta. Algumas ideias de parcerias são promoções em conjuntos, editoriais de moda, desconto nos seus serviços para clientes que frequentam o local “X”, assim por diante. São inúmeras parcerias que podem beneficiar você e seu negócio!
  5. NÃO TENHA MEDO DE ARRISCAR: E a última dica, mas não menos importante que as outras: não tenha medo de arriscar, nem medo de críticas. Nem sempre acertamos, nem sempre todos gostam do que fazemos. Mas, só fazendo (e refazendo, e refazendo…) que chegaremos a algum lugar.

E aí, gostou das dicas? Bora começar a empreender hoje mesmo? Tenho certeza que, assim que você começar, não irá conseguir parar.<3

Valorize a arte da sua cidade

Os Girassóis de Van Gogh, a Monalisa de Da Vinci… todo mundo já ouviu falar dessas maravilhosas obras e seus mestres, né? Mas você sabia que não precisa viajar para o outo lado do planeta para ver obras de arte extraordinárias? Pois é! Independente de onde você mora, aposto que a sua cidade está cheia de artistas talentosos e que merecem o seu reconhecimento.

Vincent Tantardini

Não consegue lembrar de nenhum? Então chegou a hora de você visitar museus, casas de exposição e feiras, aí da sua região. Aposto que você se surpreenderá com tanta arte bonita. Muitas delas, ainda podem ser regionalistas. Ou seja, em outras partes do Brasil, não terão artes parecidas!

Os artistas consagrados, já possuem muito reconhecimento. Que tal valorizar os pintores, escultores, ceramistas e entre tantos outros artistas da sua cidade? Decore sua casa, presenteie amigos, mostre para o mundo tudo o que você tem aí pertinho de você.

Um papo sobre consultoria

Você já ouviu falar em consultoria, mas não sabe exatamente o que significa? Ela nada mais é do que receber conselhos e opiniões de algum especialista sobre determinado assunto ou área. Quando se tem algum problema na empresa, seja na parte de vendas, marketing, conceito ou tantas outras áreas, se contrata um(a) consultor(a) para aconselhar e orientar.

Nós, do Pagu, trabalhamos com a consultoria criativa. Esse serviço auxilia as empreendedoras criativas, sejam elas ilustradoras, estilistas, tatuadoras, artesãs, ceramistas e tantas outras, a resolver possíveis problemas que possam estar tendo em seus negócios. Nós realizamos encontros particulares com cada empreendedora, podendo ser presencial ou online (pois muitas empreendedoras moram em outros estados).

Daniele Müller

O primeiro encontro serve para que possamos conhecer o trabalho da empreendedora, sua rotina, suas necessidades, os pontos fortes e também os que precisam ser fortalecidos em seu negócio. A partir disso, criamos uma série de estratégias que serão compartilhadas, para que a empreendedora possa aplicar em sua área de atuação. Cada encontro é uma troca de ideias e inspirações para ambas as partes. Além de ajudar a sanar possíveis problemas, a consultoria ajuda a empreendedora a recarregar as suas energias, se motivar e se reapaixonar pelo que faz.

Joshua Niedermayer

A quantidade de encontros necessários, variam de acordo com cada necessidade. Porém, o primeiro encontro é sempre grátis. É uma conversa espontânea e gostosa, que nos aproxima e conecta. Se você deseja marcar essa conversa conosco, é só entrar em contato. Iremos adorar conhecê-la, conhecer também o seu trabalho e saber em quê podemos lhe ajudar. Porque sim, nós mulheres precisamos todas nos unir!

5 provas de que boas fotografias fazem a diferença na hora de vender o seu produto

A fotografia pode ser um item determinante para quem vende produtos online. Infelizmente, é comum acessarmos sites e redes sociais de determinadas marcas ou empresas e encontrarmos fotos que “deixam a desejar”. Sejam fotos feitas por celular, tremidas ou de má qualidade, se um possível comprador está em dúvida na hora de adquirir um produto, uma foto bem feita provavelmente o convencerá de que o produto vale a pena (e vice versa). Não há dúvidas: uma boa fotografia, vende. Quer saber porque? Abaixo, listamos 5 motivos que comprovarão isso:

  • BOAS FOTOGRAFIAS PASSAM CREDIBILIDADE: Quem faz vendas online, precisa passar confiança ao cliente, pois ele não conhece o produto pessoalmente e não quer ser enganado, comprando algo que não cumpra com as suas expectativas. Uma foto bem feita, que mostre todas as características do produto, ajudarão o seu cliente a acreditar que o seu produto possui qualidade, que é bem feito e que você e sua empresa são sérios.
  • BOAS FOTOGRAFIAS REPRESENTAM CAPRICHO: A foto pode ser simples, mas precisa ser bem feita. Iluminação, enquadramento, cenário…são inúmeros detalhes que ajudam a mostrar para o seu cliente que você se importa. Fotos tortas, tremidas ou mal iluminadas passam a sensação de que foram “feitas de qualquer jeito”.
Annie Spratt
  • BOAS FOTOGRAFIAS REPRESENTAM ESTILO/PERSONALIDADE: Uma foto pode dizer muito sobre o estilo, personalidade e valores da sua empresa. Se as fotos forem feitas no campo, por exemplo, os clientes já perceberão que é uma empresa que se importa com o meio ambiente. Não adianta fazer milhões de fotos em estilos diferentes, pois assim você confundirá a todos e não conseguirá atingir o público ideal.
  • BOAS FOTOGRAFIAS DEMONSTRAM O SEU COMPROMETIMENTO COM A SUA EMPRESA: Uma boa seleção e curadoria, na hora de publicar as suas fotos, mostram cuidado e comprometimento, pois seu cliente verá que você cuida de tudo, até dos mínimos detalhes. Lembra daquilo que falei sobre “fazer de qualquer jeito”?
  • BOAS FOTOGRAFIAS APAIXONAM QUEM AS VÊ: Quem nunca viu uma fotografia de bolo e sentiu vontade de comê-lo? Ou então viu uma foto de praia e sentiu vontade de viajar? Fotografias possuem esse poder!
Jesse Orrico

E você, está precisando de boas fotografias? Seja foto de produtos, fotos corporativas suas ou até mesmo um editorial, nós, do Pagu, agora realizamos esse serviço. Entre em contato com a gente, para saber mais. E deixe o seu site, portfólio e até mesmo as redes sociais, ainda mais bonitos e cativantes.

Como criar o hábito de ler?

A leitura só traz benefícios para a nossa vida. Entre eles, adquirir conhecimento, aprimorar a concentração e também expandir o vocabulário. Mas nem todo mundo gosta de ler. Muitas vezes bate aquela preguiça, ou até mesmo a famosa desculpa da “falta de tempo”. Você também usa alguma das desculpas citadas, mas está querendo reverter essa situação? Nós podemos te ajudar!

O primeiro passo, é escolher um livro de algum assunto que lhe agrade. Não precisa ser livro técnico ou um livro clássico, com difícil vocabulário. Pode ser até aquele romance “água com açúcar”, sabe? O importante é que você se identifique com o resumo da história.

Nguyen

Você também não precisa ler o livro de uma só vez. Leia aos poucos, com calma. Vá saboreando cada página, imaginando os acontecimentos e os personagens em sua cabeça. Leia em torno de um capítulo, ou 10 páginas, por dia. Isso basta. Você perceberá que aos poucos, ficará curioso para querer saber o que acontece em seguida, e assim, não conseguirá desistir da história antes de chegar ao final.

Se você precisa de muita concentração, escolha praticar a leitura em locais calmos e vazios, como por exemplo o seu quarto, antes de dormir. Deite em sua cama, de maneira confortável e assim absorva a história escolhida. Agora, se você não possui problemas com barulhos externos, aproveite para ler nas horas vagas, como por exemplo no trem, durante o trajeto até o trabalho, ou em um café, enquanto aguarda o cliente chegar para a reunião.

Alice Hampson

A leitura é um hábito, assim como exercícios físicos, e também requer muita disciplina para ser levada adiante. Mas, acredite: depois de adquirir esse hábito, você não conseguirá mais viver sem um livro ao lado da cama ou até mesmo na mochila. Seja ele digital ou do bom e velho papel.

Como utilizar as redes sociais a favor do seu negócio?

Sim, eu sei. Quando falamos em redes sociais, a primeira coisa que vem à nossa cabeça, é um feed cheio de pessoas tentando mostrar como suas vidas são legais, né? Mas você sabia que essas ferramentas podem ajudar a alavancar as vendas da sua empresa? Atualmente, muitas das grandes empresas têm investido em marketing através do Facebook, Instagram, Twitter e entre outros.

Quer saber como? 

Alguns pequenos detalhes podem transformar as suas contas das redes sociais em grandes canais comunicadores, ao invés de simples páginas. Prepara aí o papel e a caneta, para anotar as diquinhas:

  • CONTEÚDOS RELEVANTES: Sim. As pessoas querem aprender algo. Publicar dicas ou inspirações são muito mais relevantes do que uma simples imagem de “bom dia”.
Kaylah Otto
  • SUAS PUBLICAÇÕES PRECISAM PASSAR ALGUMA MENSAGEM: De preferência, a mesma mensagem que os valores da sua empresa, passam aos consumidores. Passe informações que seu público-alvo ficará interessado em saber.
  • O SEU FEED DEVE SER ORGANIZADO E BONITO: Não basta largar muitas imagens sem sentido, ou sem conexão entre si. Principalmente no Instagram, seu feed precisa gerar impacto visual nas pessoas. Já falamos sobre isso AQUI.
Brooke Lark
  • NÃO FAÇA PROMOÇÕES MIRABOLANTES: Cuide ao criar promoções em suas redes sociais. Elas podem gerar a impressão de que seu produto o serviço não possui o valor que deveria.
  • FAÇA LIVES E STORIES REAIS: As pessoas gostam de ver quem é você, quem é a pessoa responsável pela criação dos produtos que ela utiliza. Apareça! Mostre sua rotina real! Isso gera engajamento.
  • NÃO SE META EM CONFUSÕES: Nas redes sociais, é muito fácil assumirmos opiniões sobre política, religião, comportamento, ou até mesmo futebol. Não exponha suas opiniões tão abertamente, evite as famosas “tretas”.
Anete Lusina
  • EVITE O FAMOSO “SIGO DE VOLTA”: Afinal, você precisa angariar seguidores e curtidas de pessoas que se identificam com o que você faz, que são ou poderão se tornar seus clientes. Não atire para todos os lados, apenas para ter mais curtidas.
  • ESCREVA CORRETAMENTE: Sim, gente. Parece óbvio, mas não é. Você está lidando com clientes, não com amigos íntimos. Por isso, uma boa escrita e um bom comportamento podem fazer a diferença.

E aí, gostou das nossas dicas? Quais delas você já pratica e quais começará a praticar a partir de agora? E se tiver alguma nova dica, não hesite em escrever pra gente aqui nos comentários!

Como superar o medo de empreender?

Empreender é uma caixinha de surpresas. A gente nunca sabe o que vai precisar enfrentar. E é por esse motivo, que muitas pessoas têm medo de começar a jornada empreendedora. Ok, não é fácil, mas, uma coisa te digo: é libertador! Vender uma ideia, produto ou serviço para alguém, poder fazer tudo do seu jeitinho e a cada dia trilhar um pouquinho mais do seu próprio caminho, é a maior recompensa que alguém pode ter na vida profissional. E se você ainda está com medo de embarcar nessa, vou te dar alguns motivos pra mudar de ideia rapidinho:

  • NÃO EXISTE MOMENTO CERTO PARA COMEÇAR A EMPREENDER: Assim como tudo na vida, não existe um momento perfeito para essa situação. A gente começa a empreender na cara e na coragem mesmo, sem caminho trilhado. Precisamos empreender no momento que estamos e com aquilo que temos.
Andrew Neel
  • ESTUDE MUITO: Se você fizer perfeitamente aquilo que se propõe a fazer (ou seja, aquilo que sua empresa faz), as chances de dar errado são bem pequenas. Todo mundo gosta de um trabalho bem feito. Portanto, estude muito! Estude muito sobre a sua área, tudo que você encontrar pela frente.
  • FAÇA UMA PESQUISA DE MERCADO: Antes de abrir um negócio, você precisa saber se tem compradores para o seu produto ou serviço. Fazer uma pesquisa de mercado, para saber se existem pessoas interessadas no que você faz, é essencial! Não adianta vender pranchas de surf em uma cidade que não tem praia, né? 🙂
  • PLANEJE-SE: Faça um planejamento detalhado de como será o seu negócio. Desde o público alvo, até capital de giro. Outra dica importante é ter uma certa quantia para investir no seu negócio. Se você ainda não tem, comece a guardar aos pouquinhos, para poder usá-la quando imprevistos acontecerem e não ser pego desprevenido.
Bruce Mars
  • DESCREVA SUAS METAS E OBJETIVOS: No seu plano de negócio, descreva detalhadamente as suas metas e objetivos para o próximo ano, daqui cinco e também dez anos. Não pense apenas no AGORA, pense a longo prazo!
  • DIFERENCIE A SUA EMPRESA, DA CONCORRÊNCIA: O que a sua empresa faz, que nenhuma outra faz? Se você tiver uma resposta para essa pergunta, já é um bom caminho andado para o sucesso.
  • PROCURE ACONSELHAMENTO: Não tenha medo nem vergonha de pedir conselhos ou ajuda para alguém mais experiente. Seja para algum conhecido que trabalhe com administração ou até mesmo fazendo algum curso do SEBRAE.
Rawpixel
  • NÃO DÊ O PASSO MAIOR QUE A PERNA: Não tenha pressa de crescer! Respeite o limite do seu negócio. E lembre-se: NUNCA gaste mais do que ganha.
  • ACREDITE EM VOCÊ E NO SEU NEGÓCIO: Mantenha o foco e acredite que você irá conseguir. Empreender possui algumas pedras pelo caminho, porém, é uma caminhada muito gostosa, que vale a pena.

E como saber se você está no caminho certo? Se você sente um frio na barriga e tem aquele brilho no olhar, acredite, você está no caminho certo. O frio na barriga vem da incerteza do que virá pela frente, mas o brilho no olhar, vem da satisfação de fazer o que se está fazendo.

#respeitaasmina #8: Madonna

No mês de março, fizemos uma série de posts sobre mulheres quem foram importantes e revolucionárias no mundo das artes. O #respeitaasmina fez tanto sucesso, que decidimos levá-lo adiante e continuar compartilhando histórias das mulheres fodásticas que existem no planeta.

Hoje, contaremos um pouco sobre uma das maiores musas da história da música: a Madonna. Sempre empoderada, polêmica e destemida, Madonna é considerada a Rainha do Pop. Iniciou na carreira musical nos anos 80, lançando seu primeiro disco. A partir daí, suas músicas e sua maneira diferente de se vestir, passaram a influenciar o público feminino da época. Sem falar em sua ideologia, totalmente diferente do que se pregava, pois até então, todas as mulheres precisavam “ter um marido” para serem felizes.

Tanto em suas músicas como pessoalmente, Madonna sempre falou abertamente sobre questões religiosas, políticas e principalmente sobre sexualidade. O caráter sexual sempre esteve presente no estilo da cantora, mas principalmente nos anos 90. Ela já foi “crucificada” durante um show e também saiu de um bolo de casamento vestida de noiva, em outro. Sem falar do famoso sutiã pontudo, que é a marca registrada dela, né? Ah, e alguém lembra da música “Like a Prayer”? Pois é, foi proibida pelo Vaticano.

Atualmente, Madonna está com 59 anos. Há pouco tempo, inclusive, publicou uma imagem em seu Instagram, onde aparece um dos seios. Infelizmente, foi muito criticada por isso, pois alegaram que ela está “velha demais” para mostrar o corpo.

É a sua maneira destemida de expressar a sua opinião, que nos encanta. Ela sabe exatamente como aproveitar a grande influência que possui e usá-la para lidar com questões importantes. Misoginia, sexismo e machismo são só algumas delas.

6 Documentários para assistir e se inspirar muito

Como já falamos por aqui, a inspiração pode surgir por diversos meios como, por exemplo, as músicas que ouvimos, os lugares que visitamos, os pensamentos que temos e também os filmes que assistimos. Com a facilidade da internet, Youtube e também Netflix, é possível alimentar a criatividade quase que diariamente! Tem muita coisa bacana e inspiradora por aí. Por isso, nós separamos aqui alguns documentários, sobre diversos assuntos, que ajudarão você a se inspirar e também viver uma vida melhor.

Freestocks

ABSTRACT: THE ART OF DESIGN: Esse documentário tem o formato de série, com 8 episódios. Em cada episódio, a história de um profissional inovador, de uma área diferente. Ilustração, arquitetura, fotografia, design de tênis e automóveis são só algumas das profissões abordadas na série. A cada episódio, uma aula de arte e inspiração.

MINIMALISM: Nós já falamos anteriormente sobre esse documentário, AQUI. Ele nos faz perceber que o que importa mesmo são as pessoas, e não as coisas. E o mais legal é que esse documentário mostra o estilo de vida de algumas pessoas que são adeptas ao minimalismo. Ou seja, vivem em casas pequeninas, com o mínimo possível. Vale pena assistir e fazer uma análise interior sobre o que nós damos valor em nossas vidas.

EMBRACE: Também já falamos um pouquinho sobre esse documentário, AQUI. Ele trata basicamente sobre as diferenças dos corpos femininos e sobre aceitação. Ótimo para assistir quando precisamos aumentar a nossa auto estima, pois ele nos ajuda a perceber o quão especiais e únicas somos, exatamente do nosso jeito. Esse documentário conta também com lições de vida muito emocionantes.

LIVING ON ONE DOLLAR: Quatro amigos americanos viajam para a Guatemala e passam dois meses vivendo com um dólar por dia, cada. Um documentário legal para quem está precisando aprender (ou reaprender) a dar valor para  o que tem. Vale a pena ser assistido.

TALES BY LIGHT: Para quem ama fotografia, esse documentário é maravilhoso. São duas temporadas, acompanhando fotógrafos famosos nos mais variados lugares, cercados por diversos povos diferentes e muita natureza. É uma aula de cultura!

ADVANCED STYLE: Vovós precisam se vestir como vovós? Errado. O blog que deu origem ao documentário, registra idosas nova-iorquinas pra lá de estilosas e modernas. Esse documentário mostra que cada pessoa é única e  que cada um pode e deve se vestir como bem entender.

E você, tem mais algum documentário inspirador para adicionar à nossa listinha? Então deixe um comentário! Adoraremos aumentar a nossa listinha, com mais documentários inspiradores!

Justyna Wołodkiewicz e seus bordados em 3D

Você já parou pra imaginar bordados em três dimensões? A polonesa Justyna Wołodkiewicz, já. Ela cresceu vendo as mulheres da sua família fazerem trabalhos manuais como costura, crochê e entre outros. Quando cresceu, optou por artes plásticas, porém o bordado acabou entrando novamente em sua vida.

Atualmente, seus trabalhos possuem uma combinação perfeita entre cerâmica plástica e bordado. Esse último, ela aprendeu há mais ou menos um ano, consultando livros para não errar. Ela conta que a ideia do bordado surgiu no meio da noite e no dia seguinte, começou a bordar. Todos os seus trabalhos são desenhados em papel com antecedência. Após, ela cozinha e molda a cerâmica e apenas por último, as linhas são adicionadas. O resultado incrível dessas obras em três dimensões, você confere abaixo:

Acervo pessoal da artista
Acervo pessoal da artista
Acervo pessoal da artista
Acervo pessoal da artista
Acervo pessoal da artista
Acervo pessoal da artista

Incrível, né? Se você, assim como nós, adorou o trabalho dessa artista, pode conhecer um pouquinho mais do trabalho dela, através do Instagram e site.

Hora de colocar a casa em ordem (e a vida também!)

O outono é uma estação propícia para mudanças. Sejam elas pessoais, profissionais, espirituais… Assim como as árvores vão perdendo as suas folhas, nós precisamos aprender a abrir mão daquilo que já não nos tem serventia. Aqui no blog, nós batemos muito na tecla do minimalismo, de aprender a viver com menos. Dessa forma, podemos viver de maneira mais plena e nossa alma fica mais leve também. Que tal você aproveitar essa nova estação que chegou, para colocar a sua casa e vida em ordem? Abaixo, algumas dicas para você se organizar, liberar espaço na sua casa e no coração. Então bora abrir todas as janelas, tocar aquela playlist gostosa e colocar a mão na massa?

1- DEFINA O QUE FICA E O QUE VAI: Roupas, utensílios de cozinha, livros, CDs, documentos… Analise gaveta por gaveta, caixa por caixa. Fique apenas com itens necessários. Ou seja, que você adora, que remetem à lembranças boas e que estão em boas condições. Objetos quebrados, documentos sem validade, roupas que você nunca usa, tchau! O seu cérebro associará essa “arrumação” de espaços físicos, com a sensação de que está tudo em ordem. Sendo assim, você se sentirá mais leve e feliz.

Tu-tu

2 – ARRUME SEU ESPAÇO DE TRABALHO: Trabalhar com uma bancada cheia de bagunça, dá a sensação de milhões de tarefas a serem feitas. Chegou aquela hora de analisar aquela pilha de papéis, se desfazer do que não é necessário, separar os papéis importantes em pastinhas etiquetadas, etc. Outra dica legal é fazer uma boa limpeza em seu computador, caixa de e-mails, programas e aplicativos que você não usa. Essas pequenas ações a deixarão mais produtiva e você otimizará seu tempo.

3- DÊ NOVAS UTILIDADES PARA OBJETOS ANTIGOS: Você pode transformar objetos sem uso, para utilizá-los com uma função totalmente nova. Aqui em casa, por exemplo, um conjunto de linhas de bordado se tornaram um chaveiro bem moderno. Um cinzeiro de pedra se tornou um porta-jóias. Mas lembre-se: esses objetos precisam ser ÚTEIS! Aproveite o Pinterest para se inspirar! 😉

Roman Bozhko

4- PARE DE PERDER DINHEIRO: Sabe quando compramos algo e depois descobrimos que já temos em casa não precisava ter comprado? Pois é, assim perdemos dinheiro de maneira desnecessária. Se você mantiver tudo organizado, saberá onde cada item está e não precisará comprar de novo sem necessidade.

5- FAÇA AQUELA BOA FAXINA: Aproveite que o frio ainda não chegou e faça uma limpeza geral em toda a casa. Mova os móveis de lugar, tire toda a poeira e limpe até nos cantinhos mais difíceis. Deixe o sol entrar pelos cômodos e a poeira sair pelas janelas! Depois, com tudo limpinho e arrumado, acenda uma vela perfumada. Além de uma simples faxina, esse ritual pode simbolizar também a remoção de coisas negativas dentro de você. Assim como a poeira que sai, tire todos os sentimentos negativos!

Volha Flaxeco

É importante manter a casa organizada, pois o lugar em que vivemos reflete como somos ou como estamos nos sentindo em determinado momento. Então, bora deixar essa casa leve, alegre e cheia de coisas boas? 🙂

Como começar a fotografar? (parte 2)

Na semana passada, publicamos um texto falando um pouquinho sobre a parte técnica para quem quer começar a fotografar (que você pode ler AQUI). Hoje, abordaremos outro ponto super importante para quem quer levar a fotografia como profissão: como me colocar no mercado, ficar conhecido e ter clientes.

Sabemos que todo início é difícil. Gerar confiança em pessoas que você ainda não conhece, sobre trabalhos que elas ainda não conhecem, é complicado. Mas algumas dicas abaixo te ajudarão a conhecer mais pessoas. Afinal, não há marketing melhor do que o bom e velho boca a boca.

Alexa Suter

Você já praticou e fotografou bastante? Gerou muito material para publicar? Criou as redes sociais para divulgar seu trabalho? Então vamos para a segunda parte:

  • FAÇA PARCERIAS: Elas ajudam a gerar credibilidade. Se você gosta de fotografar arquitetura, faça uma parceria com arquitetos da sua cidade. Fotografe alguns projetos para eles, em troca de divulgação. (Assim, os clientes deles conhecerão seu trabalho também!). Se você gosta de fotografar gastronomia, fale com cafeterias e restaurantes da sua cidade. Já pensou as suas fotos estarem no cardápio desses lugares? (com os créditos, claro!). O importante é conhecer novas pessoas e que o maior número de pessoas diferentes conheçam o que você faz.
  • SORTEIOS E PROMOÇÕES: Tem muita gente que é contra sorteios e promoções. Mas eu acredito que são maneiras muito válidas de divulgação, no início de qualquer carreira. Mas lembre-se que as promoções e sorteios precisam ser honestas e com fundamento. Não vale fazer promoções muito absurdas, pois assim você perderá credibilidade e as pessoas ficarão com a impressão de que seu trabalho não possui valor. (Se você quer fotografar casamentos, por exemplo: sorteie um ensaio de casal entre as noivas que comprarem seus vestidos com a loja X).
John Schnobrich
  • AÇÕES DE MARKETING: Essa ideia não é válida somente para quem está começando. Ações de marketing são sempre legais e geram um bom retorno. Basta ser criativo! Vou dar um exemplo pessoal: Há alguns anos, criei o “Espalhando Amor”. Vou em algum parque durante um domingo, com minha Instax, e faço fotos na hora de casais (meu público-alvo) que nem conheço. Presenteio os casais com as fotinhos e um cartão meu. Simples assim. Tenho contato com alguns casais até hoje.
  • EXPOSIÇÃO DE FOTOS: Escolha um local que seu público-alvo frequenta, ou que combine com o seu estilo. Converse com os proprietários do local e crie uma exposição de fotos. É uma opção vantajosa para ambas as partes: você leva seus amigos e conhecidos até o local e as pessoas que já frequentam esse local, conhecerão seu trabalho. Restaurantes e Cafeterias são sempre opções interessantes. 😉
Brooke Lark
  • CARTÕES DE VISITA: Sempre, sempre os tenha junto com você. Na última semana pude passar um orçamento para o motorista do Uber que pedi. Estávamos conversando durante o trajeto e casualmente ele estava à procura de um fotógrafo para registrar sua família. Outra opção é deixar alguns cartões em locais estratégicos. Locais que seu público-alvo frequentam.
  • CONTINUE PRATICANDO: Sim, essa dica é válida para a carreira toda, pois nunca paramos de aprender. Até hoje faço projetos e fotografo alguns casais de graça, quando quero aprender alguma técnica nova. Não há nada de errado nisso! Afinal, um fotógrafo só treina fotografando, né? Se você, assim como eu, fotografa casais, escolha casais fora do seu ciclo de amigos. Assim, os casais divulgarão o resultado dos ensaios em suas próprias redes sociais, os amigos deles verão e assim por diante. O importante é que o maior número de pessoas veja o seu trabalho.

E aí, gostou das dicas? Bora colocar em prática? E não deixe de nos escrever, contando quais delas você aplicou, como foram os resultados, etc! E caso você também tenha alguma outra dica que ficou de fora, conte pra gente. Queremos muito saber!

 

Como começar a fotografar? (parte 1)

A fotografia é uma profissão muito subestimada. Muita gente acredita que fotografar é a coisa mais fácil do mundo, que basta apertar um botão e a foto aparece magicamente ali, na telinha, prontinha pra ser compartilhada. E, por esse motivo, tem muita gente que quer “virar fotógrafo” da noite para o dia. Se você quer começar a ter uma carreira na fotografia e acha que vai ser molezinha, já te adianto: não vai. Agora, se você tem persistência, gosta de enfrentar desafios e, assim como eu, é apaixonado por essa arte, pode continuar a ler esse texto. 🙂

Koko Curio

Como começar a fotografar?

Com a facilidade de comprar uma câmera boa, ou até mesmo com a facilidade de usar smartphones, a profissão do fotógrafo se desvalorizou muito nos últimos tempos. Há muita gente que (INFELIZMENTE) deixa de contratar um fotógrafo, porque acha que com a câmera boa do seu celular, vai ter um resultado satisfatório. Esse pensamento é lamentável, pois um fotógrafo estuda muito sobre iluminação, enquadramento, composição, edição de imagens, etc.

Então abaixo, algumas dicas bem básicas que ajudarão você a se inserir nesse mercado da fotografia:

  • ESTUDE: Parece óbvio, né? Mas não é. Já ouvi muita gente dizer “sério que existe uma faculdade pra aprender a tirar foto?” ou “é só apertar um botão, não tem segredo”. Então uma pequena dica: se você gosta de fotografar e não conhece as palavras ISO, Velocidade e Abertura, comece por aí. Essas palavrinhas acompanharão você durante toda a vida.
  • ESTUDE MAIS: Já aprendeu as regrinhas básicas? Então agora é hora de aprender mais! Estude enquadramento, tipos de iluminação, regra dos terços, composição, etc. Teoria é muito importante!
Thought Catalog
  • DEFINA SUA ÁREA: Você já descobriu em qual caminho da fotografia deseja seguir? São muitos: fotografia publicitária, fotografia ambiental, fotografia de arquitetura, fotografia de eventos e assim por diante… ninguém consegue abraçar tudo. Portanto, definir o seu nicho é essencial para poder se aprimorar nele.
  • COLOQUE EM PRÁTICA: Agora que você já sabe fotografar e também já descobriu o que gosta de fotografar, chegou a hora de praticar. Afinal, a prática leva à perfeição, né? Se você gosta de fotografar pessoas, convide um amigo para ser fotografado. Caso você prefira fotografar arquitetura, passeie pela sua cidade registrando prédios e linhas. Se a sua área é a fotografia ambiental, um passeio pelo Zoo da cidade é uma boa ideia… e assim por diante. Aproveite para testar novas técnicas, tipos de iluminação, ângulos… deixe a criatividade fluir!
Artem Sapegin
  • DIVULGUE: Depois de praticar muito (fotografe vários amigos, passeie por vários parques… continue praticando! O legal é que você sempre tente melhorar), chegou a hora de divulgar o seu trabalho. Que tal criar um blog? Uma conta no Instagram? Não tenha medo de mostrar o que você tem feito, desde que você esteja satisfeito com o resultado.

Esse texto foi dividido em duas partes. Essa primeira parte que você leu, trata mais sobre a técnica fotográfica em si. Já a segunda parte desse texto, que será publicada em breve, abordará dicas práticas de como começar a vender  seu trabalho fotográfico e como começar a ter clientes. Não vai perder, né? 🙂

Tudo bem não estar bem

O outono chegou. E não sei vocês, mas a mim ele sempre causa transformações. O frio começa a entrar pela janela, os dias terminam mais cedo e o desânimo começa a querer se aproximar. E sabe de uma coisa? Ao invés de ensinar você a espantar o desânimo, vou ensinar você a entendê-lo melhor.

Tem dias (ou até mesmo semanas) que a gente fica meio sem rumo, né? Seja por algum acontecimento específico, ou por múltiplas situações, chega um ponto em que a gente parece só querer ficar ali, quietinha, esperando o ânimo dar as caras novamente. E vou te contar um segredo: ele vai voltar! Você não precisa fingir que está tudo bem, forçar risadas ou sentir-se ingrata por estar meio pra baixo. É normal! Ninguém no mundo fica bem e feliz 24h por dia, 365 dias por ano.

Cada um de nós possui os seus ciclos e, em cada um de nós, ocorrem transformações internas. Já andei falando sobre isso a importância de fazer uma pausa, AQUI. Use esse tempo para tentar clarear seus sentimentos. Use esse tempo para colocá-los para fora. Escreva um texto, chore, medite. Calma, não precisa tomar nenhuma decisão importante! Não precisa também ser super produtiva. Se você tiver vontade de dormir uma horinha a mais, tudo bem também. Leve seu tempo para se recuperar. Não se cobre demais e também não deixe os outros cobrarem de você.

Porque, afinal de contas, a gente passa por muitos outonos e invernos em nossa vida. Mas no final, a gente sempre sabe que o sol e o calor da primavera e verão, voltarão a brilhar. É tudo questão de tempo.